GNR Fans - Guns N' Roses Fan Site: 2014 GNR Fans - Guns N' Roses Fan Site: 2014

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Slash e Perla estariam se separando

Slash e família em Ibiza em 2012

Após 13 anos de casamento, Slash e Perla Hudson estariam se separando. As informações são do site "TMZ", que diz ter falado com fontes próximas ao casal.

Segundo o site, Perla viajou para o Havaí no fim de semana com os dois filhos, London (12 anos) e Cash (9 anos), e disse ao guitarrista que eles precisam resolver seus problemas, senão...

Não ficou claro quais são os problemas mas, segundo uma fonte "desta vez é diferente". Apesar de Perla dizer aos amigos que está se separando, ela ainda não entrou com um pedido legal de separação.

Perla é a manager de Slash e a responsável por todos os seus negócios. Os dois se conheceram em 1992 e se casaram em 2001. Em 2010, Slash pediu o divórcio alegando "diferenças irreconciliáveis" mas, dois meses depois cancelou o pedido, vindo em 2011, a renovar os votos de casamento com sua esposa, na ilha de Ibiza.

domingo, 28 de dezembro de 2014

Gilby Clarke abrirá shows de Slash no Brasil


O guitarrista Gilby Clarke será atração de abertura de alguns shows da tour do Slash no Brasil em março de 2015. O músico se apresentará nas cidades de Brasília (17/03), Curitiba (19/03), Porto Alegre (20/03) e São Paulo (22/03).

Confira aqui informações completa sobre a turnê de Slash pelo Brasil.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Guns N' Roses: foco de Bumblefoot é na carreira solo


O guitarrista do Guns N' Roses, Ron “Bumblefoot” Thal, disse que está se focando na carreira solo após passar oito anos tocando com Axl Rose.

Thal, que está finalizando seu próximo álbum solo, participou de uma coletiva de imprensa no dia 12 de dezembro, em Nova York, quando também liberou uma mostra do vindouro CD.

Falando com Jo Schüfan do Horns Up Rock!, nessa festa de audição, Thal falou sobre o futuro do Guns: “Estou focado no meu material.”

Ele adiciona: “Estou certo de que vai ser excitante, um ano interessante para todos – para o GUNS, para mim, para todos. Muita coisa já está em produção... para eles, para mim. Vamos ver o que acontece em 2015.”

Thal confirmou que vai passar a maior parte de seu tempo trabalhando na carreira solo, algo que não conseguiu fazer completamente quando era um membro do GNR: “Foi algo que fiz toda minha vida. Tentei fazer ambos, e foi realmente difícil. O tempo não é infinito e você não pode fazer duas coisas ao mesmo tempo. Não existem teletransportes ou um exército de clones. Não. Você só pode estar em um único lugar em um determinado momento, e isso meio que atrapalha as coisas, e você tem que começar a fazer escolhas.”

Ron também revelou que passou por uma cirurgia em janeiro para remover um tumor maligno e agora está livre do câncer. “Foi algo rápido”, disse. “Eu quero dizer, eu não gosto de comparar com algo que as pessoas tiveram e lutaram. Tive sorte. Ele não se espalhou, não piorou, eles cortaram fora e foi isso. Mas sim, merda acontece.”




Fonte: whiplash.net

sábado, 6 de dezembro de 2014

Rapidfire: guitarrista fala do tempo de Axl Rose na banda


Em entrevista ao site maxim.com, Kevin Lawrence, guitarrista e fundador do Rapidfire, falou do tempo em que Axl Rose fez parte da banda, na época ainda conhecido como Bill Bailey.

O guitarrista revelou que não permaneceu por muito tempo na indústria musical e passou a se dedicar a sites pornográficos: "Eu me dei até 25 anos para 'fazer isso'. Quando fiz 25, eu meio que desisti da minha própria banda."

Kevin Lawrence
Recentemente Lawrence lançou, em formato digital, o EP “Ready to Rumble" no iTunes e Amazon. Contendo as primeiras gravações de Axl em estúdio, com apenas 21 anos de idade. Ele se recorda que Axl queria ganhar dinheiro para comprar um par de botas de cowboy. "Sentávamos no telhado para tomar uma cerveja e fumar um cigarro, em Westwood. Ele disse: 'quando eu conseguir, vou comprar um par de botas de pele de cobra. Isso é tudo que me importa', Eu nunca vou esquecer isso."

Como você conheceu Axl?
Sempre íamos no Troubadour e Gazzarri’s e o conheci. Costumávamos nos ver em torno do clube e começamos a conversar. Eu era o vocalista [do Rapidfire] antes do Axl, e eu não queria cantar só queria tocar guitarra. Éramos um trio, eu tocava guitarra e cantava, e sempre odiei cantar. Axl disse que era cantor, e minha primeira pergunta foi, "Você tem P.A.?" Ele disse que sim, e eu disse "Vamos fazer uma audição." O seu P.A. nunca saiu do nosso estúdio até ele sair da banda.

Ele ainda era então Bill Bailey. Ele nunca disse nada a você que estava pensando em mudar o nome para Axl?
Num certo momento, durante seu [tempo] na nossa banda, ele perguntou se poderíamos mudar o nome da banda para A-X-L. Ele não disse: "Axl", disse ele ‘A-X-L’. Eu disse, 'Axl?' O que significa isso?' Ele disse, 'É só uma palavra'. Eu disse, 'Oh, vou pensar sobre isso'.

Como ele era como um  frontman?
Eu estava com ele em sua primeira vez no palco. Ele não era o que ele é hoje, agora que ele tem guarda-costas e confiança. Ele estava nervoso ao subir no palco, e ele foi um pouco duro no começo, mas ele se soltou eventualmente.

Quando foi seu último show com Axl?
Ele se apresentou até no nosso show do dia 28 de maio (gravamos no dia 25 de maio), e ele chegou em cima da hora para o show com sua jaqueta branca tingida de rosa, e seu cabelo todo arrepiado com spray, como em 'Welcome To The Jungle'. A banda toda meio que olhou para ele e disse, 'Que porra é essa ?!" Me lembrei do Chuck Gordon [Rapidfire baterista] dizendo, 'Você não vai subir no palco assim!' Eu disse, 'Deixo-o em paz'. E disse ao Axl "Vamos fazer este show e depois veremos como fica, mas isto não é a visão que temos para esta banda."

Quando soube que Axl ia deixar a banda?
Não sabia até aquele show. Depois do show nós dois conversamos e Izzy estava lá. Na época eu não sabia do Slash, mas já me disseram que ele estava lá também. E Axl entrou no camarim e ele e eu conversamos e dissemos: "Talvez devêssemos separar". Não sei se eu ou ele disse isso - provavelmente ele. Ele queria tocar com Izzy porque eles saíram de Indiana. Desejamos boa sorte um ao outro, e ele me convidou para o primeiro show de Rose - antes mesmo de Hollywood Rose, eles se chamavam Rose - e eu fui. Era eu, o nosso baterista Chuck, e duas garçonetes em todo o Troubadour.

Como foi quando o Guns N' Roses estourou? Foi um choque?
Não pensei que ficariam tão grandes e tão rápido quanto ficaram. Estou feliz por ele; Ele é um cara talentoso. Mas as pessoas sempre me perguntam, "Como é o Axl?" E cansei de responder. Minha resposta para isso passou a ser. "Não conheço Axl Rose. Conheço Bill Bailey."

Por que esperar tanto tempo para lançar o EP, Qual foi o maior obstáculo em liberá-lo?
Com o álbum do Hollywood Rose, dizendo ser as primeiras gravações de Axl Rose, eu fiquei um pouco chateado. Pensei, 'Isso não é verdade, isso é mentira. Estas são as gravações originais'. E então percorri o país em busca de alguém que tivesse uma velha máquina de gravador de rolo de oito pistas que pudesse passar as músicas para um computador e digitalizá-las para mim, e isso me levou a todos os lugares. Finalmente encontrei Jack Endino, que foi o primeiro produtor do Nirvana, e ele me encaminhou para um outro cara que tinha todo o equipamento. Enviei as fitas para ele, ele as digitalizou e as mandou de volta. Fiz um pequeno website, apenas uma página com uma foto, e lançei. E então, de repente, vieram as cartas advogado.

Rapidfire 1983
Você acha que Axl se importa com o lançamento do EP, ou você acha que foi só uma coisa de advogado?
Meu advogado acha que é coisa de advogado. Ele disse, "Todos vocês se separaram em termos completamente amigáveis. A última vez que se viram tiveram uma boa conversa. Não acho que ele se importaria". Mas seus advogados com certeza se importaram, e estavam me enviando algumas das cartas mais sórdidas e ameaçadoras: "Você deve enviar os direitos de propriedade e as gravações originais de Axl ou" -eu morava no Canadá- "Vamos com a RCMP (Real Polícia Montada do Canadá) apreendê-las em sua casa". O advogado canadense me disse que eu estava mantendo a propriedade de Axl Rose e eles queriam uma lista de todas as pessoas que têm cópias do mesmo. Foi simplesmente ridículo. Meu irmão Joshua, que era meu advogado, apenas riu e simplesmente respondeu as cartas os pegando em todos os seus erros. "Ei, sério? Aqui está o registro de direitos autorais e números de série que mostra que Kevin é o dono de tudo". Outro advogado iria atrás de mim, depois outro. Eles estavam tentando me assustar, só que não me assusto facilmente.

O que você fez depois que saiu da música?
No final dos anos noventa, eu entrei no negócio de Internet. Eu criei uma empresa de pornografia, que foi extremamente positivo, e mudei para o Canadá com minha esposa e três cães. Foi muito bom. Era muito dinheiro mesmo. Mas, com o boom da Internet veio a falência: todos nós perdemos nossas vidas, nossas casas e nossas esposas. O dinheiro acaba, acaba o amor.

Em 2013, no 30º aniversário de gravação do EP, (meu irmão) Joshua me mandou um pequeno e-mail que dizia 'Feliz aniversário'. E eu tipo, 'Não é meu aniversário...' Era um link para um trecho de "Ready To Rumble" e tinha bastante visualizações. Os advogados de Axl entraram com um recurso por violação de direitos autorais, e você não pode fazer isso a menos que seja o autor. Tudo o que tínhamos que fazer era responder ao YouTube com as informações de direitos autorais, que é toda minha.

Em seguida, Josh se matou e perdi a cabeça. Eu disse, 'Por cima do meu cadáver este álbum não vai sair em 2014, independentemente das consequências'. Mixamos, tinha remasterizado, havia uma pequena arte feita para a capa e lançamos. Eu não ouvi uma palavra. Eles sabem que não tem nenhum problema. Josh foi muito claro em suas cartas que eles não têm voz na minha música, só porque algum desconhecido chamado Bill Bailey estava nisso e agora ele é uma estrela.

Quando foi a última vez que viu o Axl?
Foi em meados dos anos 90. Não sei em qual álbum eles estavam, mas tenho certeza de que ainda era na época de quando Slash estava na banda, e eram o original. Nos encontramos na Third Street, em Santa Monica, e começamos a conversar. Estávamos em uma loja de sapatos. Ele disse, 'Vamos conversar lá fora', porque as pessoas na loja perguntavam, ' É o Axl? É o Axl?' Então fomos para fora e conversamos por algum tempo, e ele realmente me perguntou:"Você tem uma cópia daquela demo? Eu nunca tive uma cópia". Eu disse: "Me dá um número de telefone e um endereço, e você receberá". Ele me deu um número de telefone, liguei e ele nunca me ligou de volta então ele nunca recebeu. Se ele ouviu isso, ele ouviu desde que foi lançado.

Parece velho, falando de seu tempo com Axl?
É meio antigo agora, mas desde o lançamento do álbum meio que revigorou minha vontade de realmente lançá-lo. Especialmente porque vem recebendo excelentes comentários e as pessoas querem CD's e vinil, que vamos executar no início do ano.

Eu não vivo com esse anseio, ou me torturo, porque não consegui com Axl. [Ele] tinha uma nova banda e ele seguiu, que é o que ele sempre quis. Ele é o chefe. Slash é um fantástico guitarrista, então isso não me perturbou...  Teria sido legal se ele tivesse dito, "Ei, eu tenho essa nova banda. Você quer tocar guitarra rítmica?" Mas Izzy estava fazendo isso. Quer saber, tanto faz.

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Axl Rose desmente boatos sobre sua morte


Axl Rose foi novamente alvo de boatos na internet. Os rumores diziam que o vocalista e líder do Guns N' Roses teria sido encontrado morto, na terça-feira à tarde, em sua casa em West Hollywood, aos 52 anos de idade.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Guns N' Roses: Dizzy fala sobre novo álbum da banda


David "Gus" Griesinger do BackstageAxxess.com recentemente conduziu uma entrevista com o tecladista do Guns N’ Roses, Dizzy Reed. Confira abaixo alguns trechos:

Sobre o novo álbum do Guns N' Roses:
"Pelo que sei, há um monte de músicas que já foram gravadas, um monte de coisas feitas, um monte de coisas que estão quase prontas, e eu acho que é apenas uma questão de escolher quais músicas são vai sair na próxima fase . Pelo que eu ouvi, é o que está acontecendo. A principal coisa é, quando ele estiver pronto para sair, ele vai sair".

Sobre se o próximo álbum do Guns N' Roses será composto de músicas novas ou músicas que sobraram das sessões de "Chinese Democracy":
"Há um monte de material. Você pode chamá-lo de sobras, mas desde que ninguém ouviu isso, tecnicamente é material novo. Mas há coisas que já foram gravadas e concebidas desde então também. Mas a música é fantástica, e eu realmente espero que saia, porque as pessoas precisam ouvir isso. É uma grande coisa".

Sobre o seu muito aguardado álbum solo:
"Eu ainda estou mixando o meu álbum, finalmente. Eu gravei mais de 12 músicas num período de dois anos, mas foram cerca de quatro anos gravando o álbum. Eu o deixei em banho-maria por um tempo, porque eu não conseguia mixá-lo, mas agora eu finalmente encontrei o cara certo para mixar, de modo que deve estar pronto até o primeiro semestre do próximo ano".




Fonte : whiplash.net

sábado, 22 de novembro de 2014

Steven Adler celebra nove meses de sobriedade


Recentemente o jornalista argentino radicado nos Estados Unidos, Lucas H. Gordon, conduziu uma entrevista com o ex-baterista do Guns N' Roses, Steven Adler, e sua esposa, Carolina Adler, no tapete vermelho do evento Art With Billy Morrison and Joey Feldman, em benefício à fundação Rock Against MS (Rock Contra Esclerose Múltipla). A entrevista ocorreu no Village Studios em Los Angeles, confira abaixo:

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Axl Rose: EP do Rapidfire finalmente à venda - ouça prévia


Antes do Hollywood Rose e do Guns N' Roses, Axl Rose já iniciara sua estelar trajetória em outra banda dentre as tantas que só ficaram na memória da cena rock dos anos 80 em Hollywood, o Rapidfire.

Composta por Mike Hamernik [baixo], Chuck Gordon [bateria] e pelo fundador Kevin Lawrence [guitarra], a banda foi a primeira a perceber o real potencial do nativo de Indiana que vagava pelas ruas de Los Angeles tentando a sorte como músico.

Ao longo das três últimas décadas, Kevin tem tentado fazer com que o material gravado com Axl finalmente chegue ao público, e havia sido malfadado em todas suas tentativas, até que eventos trágicos em sua vida pessoal o levaram a, em maio de 2013, decidir que aquelas músicas seriam lançadas comercialmente, gostasse Axl ou não, tentando ele impedir a empreitada ou não.

E eis que agora, pelo menos no formato digital, cinco faixas, “Ready To Rumble”, “Prowler”, “Closure”, “On The Run” e “All Night Long”, todas já esboçando o timbre de voz – ainda bastante tímido e pouco desenvolto – de Rose que mais tarde, empostado de maneira mais ousada, o tornaria conhecido.

Cada faixa custa 99 centavos de dólares e tem prévias em áudio disponíveis clicando aqui.


Fonte: whiplash.net

domingo, 16 de novembro de 2014

Biografia do Guns N’ Roses vai virar filme


A biografia do Guns N' Roses “Reckless Road: Guns N’ Roses And The Making Of Appetite For Destruction”, na qual o autor Marc Canter conta sobre a confecção do multiplatinado álbum de estreia da banda “Appetite For Destruction”, está sendo transformada em filme. O filme, que não será um documentário, já está sendo produzida há cerca de quatro meses e agora terá ‘algumas pessoas do primeiro filme no elenco’, de acordo com Canter, que diz que ele não está envolvido diretamente com o filme, mas insiste que as pessoas por trás dele ‘farão do jeito certo’.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Slash no Brasil: Confira os locais, preços dos ingressos e os pontos de venda




A produtora responsável pelos shows de Slash no Brasil em março de 2015, a Free Pass Entretenimento, divulgou informações sobre os locais das apresentações, valores de ingressos e pontos de venda.

Slash feat. Miles Kennedy & The Conspirators irão passar por seis cidades, sendo elas: Rio de Janeiro (14/3), Belo Horizonte (15/3), Brasília (17/3), Curitiba (19/3), Porto Alegre (20/3) e São Paulo (22/3). Confira abaixo o serviço completo.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Slash confirma turnê no Brasil em 2015


Slash confirmou em seu site oficial que virá ao Brasil para seis apresentações em março de 2015.

O guitarrista vem ao país para divulgar o seu novo álbum "World on Fire", que será lançado no Brasil no dia 27 de outubro por seu próprio selo Dik Hayd International e distribuido pela Warner Music Brasil. O músico vem acompanhado da banda Myles Kennedy & The Conspirators, formada por Myles Kennedy (vocal), Todd Kerns (baixo) e Brent Fitz (bateria).

A Free Pass Entretenimento, produtora responsável pelos shows, divulgou os detalhes sobres os shows. Confira AQUI!

Confira abaixo as datas:

14/03 – Rio De Janeiro
15/03 – Belo Horizonte
17/03 – Brasilia
19/03 – Curitiba
20/03 – Porto Alegre
22/03 – São Paulo

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Sixx: A.M. confirma turnê em 2015


O Sixx: A.M. anunciou sua primeira tour como headliner em 2015, para divulgar o novo trabalho do grupo, “Modern Vintage”. O show de abertura ficará por conta dos finlandeses do Apocalyptica. Confira abaixo as datas divulgadas até o momento:

08/04/15 — San Francisco, Calif. — The Regency Ballroom
10/04/15 — Las Vegas, Nev. — The Joint @ Hard Rock Hotel and Casino
11/04/15 — Los Angeles, Calif. — Club Nokia
13/04/15 — Denver, Colo. — Ogden Theatre
14/04/15 — Kansas City, Mo. — Arvest Bank Theatre at the Midland
16/04/15 — Houston, Texas — Warehouse Live
17/04/15 — Dallas, Texas — The Bomb Factory
19/04/15 — Minneapolis, Minn. — Mill City Nights
20/04/15 — Chicago, Ill. — Vic Theatre
21/04/15 — Royal Oak, Mich. — Royal Oak Music Theatre
23/04/15 — Toronto, Ontario — Phoenix Concert Theatre
24/04/15 — Sayreville, N.J. — Starland Ballroom
25/04/15 — Worcester, Mass. — The Palladium
27/04/15 — New York, N.Y. — Best Buy Theater
28/04/15 — Philadelphia, Pa. — Electric Factory
29/04/15 — Silver Spring, Md. — The Fillmore Silver Spring

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Slash fala sobre as qualidades que admira em Axl Rose


Em entrevista ao site Loudwire, o guitarrista Slash comentou sobre as qualidades que ele admira em Axl Rose.

"Além do fato dele ser, claramente, um dos melhores cantores e frontman que já apareceram, é um compositor brilhante, mas ele é muito ... é um indivíduo super inteligente e astuto. Essas são algumas coisas que sempre admirei nele. E é uma das pessoas mais honestas e diretas que já conheci.", disse Slash.

Confira abaixo o vídeo legendado:




Vídeo: Perfect Crime
Fonte: Loudwire.com

sábado, 4 de outubro de 2014

Slash confirma vinda à América Latina no início de 2015


Em entrevista concedida ao portal Loudwire, o guitarrista Slash dissertou sobre a possibilidade de apresentar-se na América Latina, como parte da turnê de seu mais recente álbum, "World Of Fire".

Slash afirmou que a turnê passará pela América Latina entre fevereiro e março de 2015.

Confira entrevista completa:



Fonte: whiplash.net

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Slash: Falta ética aos músicos atualmente


O lendário guitarrista Slash acredita que falta ética aos jovens músicos atualmente, afirmando que eles só estão interessados em ganhar o máximo de dinheiro possível no menor tempo possível antes de concluírem a carreira.

"Você sabe o que está errado com o maldito negócio de entretenimento?" o ex-Guns N’ Roses pergunta. "Os meninos hoje em dia só querem agarrar um punhado de dinheiro, trabalhar pouco e com o mínimo de integridade e depois aposentar."

"Quer saber como eu entrei nesse negócio?" ele continua." Porque eu amava tocar. Adorava fazer shows. Adorava gravar. E é por isso que ainda estou aqui hoje em dia."

Quando perguntado como se sentiria se seus filhos (Cash de 10 anos e London de 12) virassem para ele e anunciassem que queriam ser músicos, Slash é categórico: "Se meus filhos quisessem fazer rock n’ roll eu diria: olha, se você quiser pegar um instrumento, toque porque você ama o som que ele faz. Se você quiser escrever músicas e estar em uma banda, também está bom. Apenas saiba que não há nada a ganhar exceto prazer pessoal".

O guitarrista acrescenta: " As chances de chegar em algum lugar com isso são tão pequenas que você precisa fazer isso porque ama e não pelo resultado. Mas são meus filhos, vou apoiá-los no que eles quiserem. No momento não vejo eles indo para essa direção. Mas isso também não me ocorreu até os 15 anos".

Slash afirma que quem o incentivou a começar a tocar foi o ex-baterista do Guns n’ Roses, Steven Adler. "Quando tínhamos 15 anos, costumávamos matar aula juntos. Quando a avó dele saia para o trabalho, nós voltávamos pra casa e ficávamos lá até ela voltar. Ele tinha uma guitarra bem ruinzinha e um amplificador. A gente ouvia KISS bem alto e apesar de não saber tocar, ele seguia o ritmo. Então eu pensei em começar a tocar baixo para me juntar a ele, mas eu não tinha um instrumento. Fui atrás de uma escola de música no bairro e eles me ensinaram a tocar Eric Clapton, Jimmy Page e essas coisas e eu descobri que era o que eu realmente queria fazer. Então passei da ideia de tocar baixo para a guitarra. E consequentemente o Steven foi da guitarra para a bateria. Foi assim que começou".



Fonte: whiplash.net

Sixx A.M.: Ouça 'Modern Vintage' completo em streaming


“Modern Vintage”, o novo álbum do SIXX: A.M., a banda que traz o baixista do Mötley Crüe, Nkki Sixx, o guitarrista DJ Asbha e o vocalista James Michael, pode ser ouvido na íntegra por streaming abaixo. O CD chega em 7 de outubro pela Eleven Seven Music.

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Guns N' Roses: Eddie Trunk acredita em reunião da formação clássica


Em participação no podcast The Moment With Brian Koppelman no dia 30/09, Eddie Trunk, apresentador do programa That Metal Show, da VH1, comentou sobre uma provável reunião da formação clássica do Guns N' Roses.

Depois de explicar que pela primeira vez em muito tempo Steven Adler está sóbrio a vários meses, Trunk diz sobre a reunião com Axl, Slash e Izzy: "Se você me perguntasse sobre uma reunião alguns anos atrás, eu diria que ela não ocorreria. Mas gora eu acredito que pode ocorrer. Eu acredito. Eu não sei quando. Eu não estou dizendo que vai ocorrer a qualquer momento. Eu apenas sinto... eu tenho algumas fontes que me disseram nos bastidores... bem por trás dos bastidores, coisas estão acontecendo. Se você pensar sobre isso, existem apenas dois lados que tem de fazer as pazes. Axl e Slash. Izzy tocou com o Guns atual e com Slash. Qualquer um dos dois bateristas aceitaria de imediato. Duff fez uns dez shows com o Guns atual. Então só depende dos dois caras."

Quando o apresentador citou que iria a qualquer lugar dos Estados Unidos para ver uma apresentação da formação clássica, Trunk completou: "Muita gente iria. É grande mais para não acontecer em algum momento. Eu não sei se uma tour... mas vários shows em alguns estádios nos Estados Unidos e no exterior..."

A entrevista pode ser ouvida abaixo.



Fonte: whiplash.net

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Bumblefoot: 'Sou grato por todas as experiências que tive no Guns N’ Roses'


O guitarrista do Guns N' Roses, Ron "Bumblefoot" Thal, está usando o seu tempo de inatividade das turnês para trabalhar em um novo álbum solo e também tem um novo aplicativo divertido na GooglePlay Store chamado Rock Science, que é um jogo de trivia sobre rock n’ roll.

Perguntado por John Parks do “Legendary Rock Interviews” se ele ganhou alguma perspectiva, tanto quanto como radicalmente diferente é para uma banda como o Guns N 'Roses lançar um álbum se comparado com um artista solo como ele lançando um álbum novo, Ron disse : "Sim, são dois cenários totalmente, totalmente diferentes, absolutamente. Eu não sei nem como começar a comparar os dois. Por um lado, na minha própria situação, no mundo 'Bumblefoot', eu tenho todas as chaves para todo o projeto. Sei que tenho de escrever um álbum, gravá-lo e lança-lo. No mundo do GN'R, Axl segura as chaves, e [risos] quando ele decide fazer algo é quando ele decide fazer, e é definitivamente em um ritmo diferente de quando eu faço as coisas ". Ele continuou: "Axl e eu somos duas pessoas diferentes, com duas vidas diferentes e dois tipos totalmente diferentes de obstáculos para saltar por cima, o que afeta totalmente a nossa capacidade de liberar o que criamos. “

"É muito difícil de colocar para fora qualquer coisa quando a vida se torna mais complicada, ou você tem mais pessoas tentando puxá-lo em um milhão de direções diferentes ou distraí-lo. Quanto maior a banda fica, mais isso acontece. Então no nível de Axl, definitivamente não é fácil e há um milhão de incêndios para apagar, onde no meu nível, há talvez dez incêndios ou até mesmo dois incêndios. [risos] “

"Quando não há tantas coisas ou pessoas para distrair você ou tentar manter você fora na zona, isso realmente te liberta para fazer as coisas simples e as coisas não precisam ser tão complicadas. Mas eu percebi que todas aquelas complicações que são lançadas contra você, todas essas distrações, elas são todas externas, e elas não precisam penetrar na sua pele e entrar em quem você é, ou impedi-lo de fazer o que você faz, ou mudar a relação que você tem com música, seja criando, ou lançando, ou compartilhando, ou tocando ou qualquer outra coisa. Percebi que pode ser intocável e ninguém pode mudar isso. Pessoas vão tentar, e as pessoas vão continuar tentando incansavelmente, mas eles não podem, a menos que você dê a eles o poder. Uma vez que você percebe que, como um artista, você pode fazer qualquer coisa que você quiser relacionado à música, não há realmente nada nem ninguém que possa parar você."

Perguntado se ele está surpreso com o nível de exposição ou holofotes que Axl dá a cada um no Guns N' Roses durante os shows ao vivo da banda, Ron disse: "Não, porque, ao mesmo tempo que somos uma equipe, e estamos lá por uma razão, e eu vou ser corajoso e dizer que nós ganhamos para isso. [risos] Nós trabalhamos duro a vida inteira para chegar aqui, e não é como se ganhássemos na loteria ou algo assim. Não é algo como se tivéssemos entrado em cena apenas agora. Estive ralando musicalmente por 38 anos, e depois de 30 anos, eu fiz o meu primeiro show com o GUNS, mas mesmo antes disso, eu estava lá fora, em turnê e fazendo música para programas de TV, lançando álbuns e ensinando música em universidades, produzindo bandas, e tinha o meu próprio estúdio. Deus, eu tinha toda uma segunda casa que eu simplesmente destruí e transformei em um estúdio só para trabalhar na música. Sim, eu sou grato por todas as experiências que tive com o GUNS N 'ROSES - boas e más - porque as más são apenas as “imprevistas”, e você ainda aprender e crescer com elas, então elas ainda lhe trazem algo de bom, inevitavelmente ".


Fonte e Tradução: Perfect Crime

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Guns N' Roses planeja turnê em 2015, diz Dj Ashba


Em recente entrevista ao site legendaryrockinterviews.com, Dj Ashba falou sobre os planos de turnê do Guns N’ Roses e gravação de novas músicas, além de seu trabalho com o Sixx: A.M.

Confira, abaixo, ao trecho da entrevista onde Ashba fala sobre o GN’R:

Entrevistador: O Guns N’ Roses tem algum plano de sair em turnê ou gravar material em 2015?

Ashba: "Estamos pensando em fazer uma turnê no próximo ano. O foco é entrarmos em um estúdio e montarmos o que todos nós sentimos ser a melhor gravação do Guns N’ Roses. A falta de material não é um problema. Temos toneladas de material. Axl tem dois álbuns completos que ele gravou. Ele colocou um monte de músicas para ouvirmos, são incríveis! Eu mal posso esperar para entrar e mergulhar de cabeça nesse material. Eu tenho escrito toneladas de canções e fiz demos de um monte de coisas. Eu acho que é apenas uma questão de iniciar e peneirar as pilhas de material."

A entrevista completa pode ser lista neste link (em inglês).

Fonte: gunsnrosesbrasil.com

Slash: 'World On Fire' no Top 10 em nove países


“World On Fire”, o terceiro álbum solo de Slash, vendeu cerca de 29.000 cópias em sua primeira semana de vendas nos EUA, chegando na posição nº 10 da Billboard 200. O CD chegou às lojas em 16 de setembro pelo selo do próprio guitarrista, o Dik Hayd International e foi distribuído pela Roadrunner Records.

Posições da primeira semana em outros países.

Suíça: #1
Austrália: #2
Alemanha: #2
Irlanda: #2
Japão: #3
Finlândia: #3
Áustria: #5
Reino Unido: #7
EUA: #10

Este é o segundo álbum do ex-GNR a trazer a banda Myles Kennedy & The Conspirators, o sucessor de “Apocalyptic Love”, de 2012, que vendeu 38.000 cópias em sua primeira semana nos EUA, estreando na posição 4 da Billboard 200.



Fonte: whiplash.net

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Sixx: A.M. planeja primeira turne mundial


James Michael, vocalista do SIXX: A.M, disse em recente entrevista à Lithium Magazine, que a banda está "planejando uma grande turnê" para divulgar o terceiro álbum do grupo, "Modern Vintage". O novo trabalho chega às lojas no dia 07 de outubro pela Eleven Seven Music.

"É um momento muito emocionante para nós. O Mötley Crüe está fazendo sua última turnê e muitas portas se abrirão. Estamos muito animados de podermos colocar o SIXX: A.M na vanguarda de todas as nossas vidas. Com os dois primeiros discos não tínhamos certeza se éramos uma banda. E agora estamos tão animados com este novo álbum e de como será o nosso futuro - nós realmente achamos que o céu é o limite. Estamos planejando uma grande turnê agora, e tudo parece que está acontecendo no momento certo".

O Sixx: A.M. é formado pelo baixista Nikki Sixx (Mötley Crüe), o guitarrista DJ Ashba (Guns N' Roses) e o vocalista James Michael.

 Fonte: whiplash

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Guns N' Roses: a revista que mostrava Slash atirando em Axl Rose


Em 1992, uma revista em quadrinhos contando a história do Guns N' Roses foi lançada e já nas primeiras páginas, perguntava "Quem é Axl ?". Como você pode conferir na imagem acima, trazia respostas como babaca, racista, maconheiro, psicopata, gênio, e até mesmo, citando-o como o novo Jim Morrison.

A publicação seguia contando os primórdios da banda, dando detalhes da participação de cada integrante, mas mantendo sempre o foco nas brigas e arruaças que o grupo provocava, caracterizando-os como legítimos bad boys. Quem não se lembra do aparelho de telefone que Axl atirou pela janela do hotel direto nas cabeças dos seus fãs em sua primeira passagem pelo Brasil?


Nem o desentendimento que Axl teve com David Bowie por causa de Erin Everly e a garrafada que deu na cabeça de uma vizinha que reclamava constantemente do barulho foram esquecidos. Vale lembrar que esse episódio acabou inspirando a canção “Right Next Door To Hell”.


Na página seguinte, aparecia Slash dando um tiro fatal em Axl Rose, e a legenda dizia se tratar de uma reprodução sobre um boato ocorrido em 1989. Você se lembra?


Para terminar o festival de bizarrices, veja a arte empregada na tradução da canção “Sweet Child O’ Mine”. Preciso dizer mais alguma coisa?


Hoje em dia essa revista é considerada artigo raro para colecionadores, principalmente para os fãs mais ardorosos da banda, e se por acaso você tiver um exemplar dela em casa, saiba que ela pode ser vendida por bem mais do que os Cr$ 800,00 (oitocentos cruzeiros) da época.


Fonte: whiplash

Slash não tem ideia do que se trata o clipe de "November Rain"


Em recente entrevista ao HuffPost Live, o guitarrista Slash revelou que não faz ideia sobre do que se trata o clipe de "November Rain", hit de 1992 do Guns N' Roses.

“Quer saber? Para falar a verdade, eu não tenho ideia”, respondeu Slash quando foi perguntando sobre o significado do clipe (vídeo abaixo). “Bem, era um conceito. A própria música é bem autoexplicativa, mas o vídeo é bem complexo. E eu lembro quando Axl [Rose, vocalista do GN'R], estava compondo ela, simplesmente se tornou... Era tão épica, era como um filme. E eu não sou bom em vídeos e em fazer vídeos, especialmente, só apareci para minhas cenas. Eu escrevia minha própria cena e indicava o que eu queria fazer em minhas partes. Eu nunca prestei atenção ao resto da produção. Então, ao fim do dia, eu nunca soube realmente... Eu sabia que havia um casamento em algum lugar, e eu não estava curtindo o conceito do casamento.”

Slash adicionou que até torceu o nariz para a ideia do casamento, porque “não parecia como algo que eu faria.”



Fonte: whiplash.net

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Slash diz ter orgulho de ter participado de 'Appetite For Destruction'


A jornalista e musicista Barbara Caserta, da web-radio italiana LineaRock.it, conduziu recentemente uma entrevista com o guitarrista Slash. Confira abaixo um trecho.

Falando sobre o enorme sucesso comercial do álbum de estreia do Guns N' Roses, "Appetite For Destruction": "Tenho muito orgulho de ter participado de um disco que teve esse tipo de impacto, mas se você tivesse me dito naquela época que isso é o que aconteceria, eu nunca teria acreditado. Era só um disco feito por cinco caras, e olhando para trás, houve algo em tudo isso que tocou as pessoas de certo modo. Éramos uma banda de rua, mas com uma visão de mundo muito ingênua. Era uma crítica social, mas não sobre o mundo em geral, e sim uma angústia interna que os adolescentes realmente se identificaram. E foi lançado com o tipo de impacto que realmente teve um grande efeito sobre as pessoas. Appetite For Destruction é a combinação de emoções, energia e todas essas coisas que realmente não podem ser repetidas. Foi algo daquele momento. Me lembro quando o disco ficou pronto, pensei que seríamos uma banda cult muito legal. [Risos] "


quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Carreira solo é o principal foco de Bumblefoot


Confira abaixo a entrevista exclusiva que o guitarrista do Guns N' Roses, Ron ‘Bumblefoot’ Thal, concedeu ao Jornal Gazeta do Oeste. Ron também é produtor, e guitarrista nos projetos, A.L.I.V.E! (banda tributo ao KISS), Tony Harnell e da banda Blowout (composta por Chris Pitman e Frank Ferrer do GN'R).

Pedro Gianelli: Ron, você realmente tem uma carreira solo incrível, mas não vemos um disco solo há um longo tempo. Mas podemos ver você sempre com músicas novas, mas não seria tempo para um álbum completo?
Ron ‘Bumblefoot’ Thal: Muito obrigado! Sim, faz muito tempo que não lanço um disco. Eu lancei uma série de músicas digitais por mês em 2011, com faixas de apoio, transcrições e mix stems (disponível em: www.bumblefoot.com/store.php), mas antes disso, tiveram o disco ‘Abnormal’ e um EP acústico, chamado ‘Barefoot’, ambos em 2008. Desde então, eu produzi alguns álbuns, fiz algumas participações, algumas trilhas para filmes, mas agora estou limpando a minha agenda e podem ter certeza, vou terminar um novo disco nos próximos 2 meses.

Pedro Gianelli: Recentemente, você participou da banda tributo ao KISS, A.L.I.V.E! Você ainda tem planos para continuar neste projeto?
Ron ‘Bumblefoot’ Thal: Foi muito divertido fazer parte deste projeto! Isto começou quando o baterista, Brian Tichy, o baixista, Rex Brown, o guitarrista, Mark Zavon e eu gravamos algumas faixas para o ‘A World Without Heroes’ (disponível em:  http://itunes.apple.com/album/world-heroes-kiss-tribute/id716859684), que é um disco tributo ao KISS, feito pelo jornalista de rock, Mitch Lafon, para arrecadar dinheiro para um hospício de pessoas com câncer. Nós gravamos as canções: ‘Detroit Rock City’ e ‘Larger Than Life’, fizemos alguns shows juntos, chamando-nos de A.L.I.V.E! (referência ao grande disco ao vivo do KISS, ‘Alive!’) e tocando algumas músicas dos discos ‘Alive!’ e ‘Alive II’. Todos nós estamos conversando sobre fazer isto de novo, só vamos esperar até que nossas agendas estejam abertas para que possamos estar no mesmo lugar ao mesmo tempo, será ótimo!

Pedro Gianelli: Você é um homem de 1000 projetos! Mas o que Bumblefoot anda fazendo agora?
Ron ‘Bumblefoot’ Thal: Meu foco principal neste momento é o meu disco solo, devo terminar de escrever algumas músicas e gravá-lo. Mas estou experimentando a vida em tudo, desde seus ramos iluminados até as mais escuras raízes, assistindo velhos filmes que acendem novas ideias, acordando no meio da noite com letras para escrever, sou o passageiro e estou deixando o fluxo criativo fazer a minha condução.

Pedro Gianelli: Como está a sua relação com Tony Harnell e o Blowout?
Ron ‘Bumblefoot’ Thal: Tony é incrível! Fizemos alguns shows acústicos e lançamos um álbum acústico ano passado (disponível em: http://www.cdbaby.com/cd/tonyharnellthewildflower). Agora ele está em turnê com a sua banda, ‘TNT’, e está detonando como sempre faz. Blowout foi uma criação de Chris Pitman (tecladista do Guns n’ Roses), é uma banda de música eletrônica, com Frank Ferrer (Guns n’ Roses) na bateria, e eu na guitarra. Fizemos um show em Florianópolis-SC ano passado, foi incrível cara! Mas não sei se vamos continuar com este projeto. Mas amo tocar com esses caras!

Pedro Gianelli: E como foi sua entrada no Guns n’ Roses? É verdade que foi uma indicação de Joe Satriani?
Ron ‘Bumblefoot’ Thal: Sim, foi no verão de 2004. Axl perguntou para Joe sobre algum guitarrista, e ele me indicou, logo depois me mandou um e-mail.

Pedro Gianelli: E alguma chance de vir ao Brasil em breve? Com o GN’R, Tony Harnell, A.L.I.V.E! ou com sua carreira solo?
Ron ‘Bumblefoot’ Thal: Eu adoraria! Espero que no próximo ano, depois que meu álbum for lançado, eu adoraria fazer alguns shows no Brasil. E alguns workshops, cara é muito divertido! Muito interativo e muito pessoal, eu amo isto!

Fonte: #VamosMusicalizar

sábado, 30 de agosto de 2014

Dj Ashba desmente boatos sobre shows do GN'R no Brasil

O guitarrista DJ Ashba (Guns N' Roses / SIXX: A.M) concedeu uma entrevista exclusiva para o jornal Gazeta do Oeste – via telefone –, e contou sobre os vários projetos, incluindo o novo disco do Sixx: A.M., ‘Modern Vintage’, a carreira no Guns N’ Roses, os shows no Brasil este ano, e desmentiu alguns boatos que circulam por aí.

Pedro Gianelli: Sobre o novo álbum do Sixx: A.M., existem alguns rumores de que vocês farão sua primeira turnê, inclusive uma turnê mundial. Mas vocês três já sentaram e conversaram sobre isso?
DJ Ashba: Não há nada confirmado, é claro que adoraríamos, mas acabei uma turnê com o Guns n’ Roses, e Nikki [Sixx] está na turnê de despedida do Mötley Crüe. Então estamos totalmente focados no lançamento do ‘Modern Vintage’, que será lançado dia 7 de Outubro.

P.G.: Os dois álbuns do Sixx: A.M. são como trilhas sonoras, ‘The Heroin Diaries’ para a biografia de Nikki Sixx, e ‘This is Gonna Hurt’ para o livro de fotos de Nikki. O novo álbum é mais “livre”, sem seguir um determinado assunto?
Ashba: Sim, apenas compomos o que tínhamos em mente, chegamos no estúdio e tocamos. Foi ótimo fazer este álbum.

P.G.: Mötley Crüe está em sua turnê de despedida, e Nikki disse que o projeto principal será o Sixx: A.M., mas você ainda está no Guns N’ Roses. Como conciliar isto tudo?
Ashba: O Guns N’ Roses sempre será meu projeto principal. Nikki vai se doar nesta turnê por cerca de 2 ou 3 anos, ninguém sabe o futuro. Vamos deixar tudo acontecer. Por enquanto o Sixx: A.M. é meu projeto paralelo. Nós nos completamos como músicos, isso é o que importa.

P.G.: O novo álbum chamará ‘Modern Vintage’ (Vintage Moderno), podemos esperar algumas coisas modernas, mas ainda assim, com a pegada da velha escola do rock n’ roll?
Ashba: Com certeza, todos nós vivemos a década de 70, e aproveitamos muito dessa época no álbum, mas também somos muito inspirados por coisas atuais. Então este álbum é uma grande mistura.

P.G.: Sobre o Guns N’ Roses, um dia você era um fã da banda, hoje você toca com eles, como que começou toda essa história?
Ashba: (risos) É totalmente insano! Mas eu levo tudo muito a sério, e dou o máximo que consigo no palco. Me lembro de Axl [Rose] me ligando perguntando se eu gostaria de me juntar à banda, e fiz a do cara sério: ‘Sim, claro, vamos marcar uma reunião’. Mas quando desliguei o telefone, eu mal podia acreditar que aquilo estava acontecendo, e gritava: ‘Yeah! Eu consegui’ (risos). É tudo muito louco, eu assistia os caras na TV, e agora gravamos um DVD em Las Vegas, que está em primeiro lugar na lista da Billboard.


P.G.: Mesmo depois de 5 anos no GN’R, você ainda é muito comparado com o ex-guitarrista da banda, Slash. Como você lida com isso tudo?
Ashba: Sabe, eu realmente não penso muito sobre isso, eu faço o que tenho que ser feito. Algumas pessoas têm essa mente pequena dizendo que o GN’R é apenas com Slash, mas todos nós trabalhamos muito duro para manter o legado da banda. Admiro o Slash, ele é uma inspiração para qualquer guitarrista, ele detonou quando estava no Guns. Mas eu sou quem eu sou, não imito ninguém, quero dizer, faço o meu trabalho no Sixx A.M., fui produtor do último álbum do Mötley Crüe (Saints of Los Angeles), eu faço tudo isso do meu jeito.

P.G.: Vocês sempre comentam que o GN’R tem músicas para um álbum novo. Mas como está este processo agora? Vocês já gravaram alguma faixa?
Ashba: Bom, eu tenho várias composições, Axl também tem várias outras, todos têm suas próprias músicas. Já gravamos algumas coisas juntos, talvez saia algo em breve.

P.G.: Depois de entrar para o GN’R, você ficou conhecido em todo o mundo. E a fama transforma muitas pessoas em heróis, você se considera um ‘herói da guitarra’?
Ashba: Não, eu não sou um ‘herói da guitarra’, e honestamente, estou muito longe disso. Eu não penso nesses títulos, eu apenas quero fazer meus fãs felizes, toco cada música do fundo do meu coração, e cada show como se fosse o meu último dia na Terra. Sou apenas um cara que trabalha duro.

P.G.: Este ano, vocês fizeram uma série de shows no Brasil entre Março e Abril. Mas já estão rolando alguns boatos de mais alguns shows por aqui (em Manaus e em Recife). Você já tem alguma informação sobre isso?
Ashba: Não, são apenas boatos. Adoraríamos fazer shows no Brasil. Amamos o Brasil, fizemos uma turnê incrível aí, mas não tem nada confirmado. São apenas boatos.

DJ Ashba ainda enviou um recado especial para todos os fãs brasileiros:
"Para todos os fãs do Brasil: eu nunca poderia agradecê-los o suficiente. E para ser honesto, nós amamos vocês, eu amo vocês ! Obrigado por todos esses anos, e por todo apoio. E vocês são a melhor droga que eu poderia experimentar".

Fonte: pedrogianelli

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Slash nega mais uma vez reunião do Guns N' Roses

Mistress Carrie da Worcester/Boston, da estação de rádio de Massachusetts, a WAAF, recentemente conduziu uma entrevista com o lendário guitarrista Slash. O bate-papo pode ser conferido em quatro partes no video abaixo. Alguns trechos seguem (transcritos pelo BLABBERMOUTH.NET).

Richard Fortus: fazer residência "é uma experiência diferente"


Em entrevista ao HardRockHaven.net, o guitarrista do Guns N' Roses, Richard Fortus, foi perguntado sobre qual foi a melhor parte de tocar em Las Vegas, em 2012, durante a turnê “Appetite For Democracy”, em comemoração dos 25 anos de “Apetite For Destruction” e dos 4 anos de “Chinese Democracy”.

“Bem, foi a primeira vez que fizemos uma residência em Vegas. Acabamos a última há um mês e meio. É divertido. É uma experiência diferente. É divertido realmente construir um show assim. Você não tem que desmontar tudo todas as noites. Você pode fazer as coisas como você faz normalmente no seu set. Isso dá a chance de esticar um pouco mais. E se ficarmos entediados? Podemos mudar as coisas. Especialmente Axl Rose, ele não gosta que todos fiquem muito confortáveis.”

HRH: Certo. Axl é brilhante. Eu tenho que te dizer. Ele é um cantor incrível. Eu amo como ele dá a cada membro seu momento de brilhar no palco. É uma banda de verdade. Eu gosto desta versão do GN'R, de certa forma melhor.
Fortus: “Isso é legal. Eu sei que algumas pessoas gostam e outras não, mas é realmente divertido estar nessa banda.”


Fonte: whiplash.net

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Slash: a mídia causa "conflitos desnecessários" entre membros originais do Guns N' Roses


Em entrevista ao Irish Examiner, o guitarrista Slash culpou a mídia por causar "conflitos desnecessários" entre ele e seus antigos companheiros no Guns N' Roses. O músico, que não fala com Axl desde sua saída em 1996, disse estar cansado com o "drama e sensacionalismo" da imprensa.

"Não estou cansado do fascínio pela música do Guns N' Roses. O que enche a paciência é este falatório da mídia, visto que nem possuem ideia do que comentam... estão causando conflitos desnecessários entre os membros originais. É muito drama e sensacionalismo - todos tiram proveito desta situação. Não aguento mais isso."

Slash e Duff McKagan "ecoaram" os mesmos sentimentos em uma entrevista de anos atrás com o Irish Examiner: "Você não fala com a mídia... pois ela distorce os fatos. Axl é apenas aquele cara chamado aos eventos, visto que continua a ser o cantor da banda. E aquele mesmo grupo se tornou maior do que poderíamos imaginar. E o vocalista torna-se o foco, estando certo ou errado em suas decisões. Se pretende chamá-lo de 'solitário' - é apenas o ângulo de uma pessoa. Caso contrário, poderão mencionar que ele salvou a si mesmo, mas aí já é outra história."


Fonte: whiplash.net

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Assista Dj Ashba no 'desafio do balde de gelo'


Depois de Duff McKagan e Bumblefoot, agora foi a vez de Dj Ashba cumprir o “Ice Bucket Challenge” (desafio do balde de gelo). O guitarrista desafiou Lisa Marie Presley, Eli Roth e Neil Diamond.

A campanha visa angariar fundos para a ASL Association, fundação norte-americana que apoia pacientes e familiares de pacientes portadores da Esclerose Lateral Amiotrófica (Lou Gehri) e financiar pesquisas.

A mobilização já garantiu excelentes resultados para a ALS Association. O valor arrecadado até o momento ultrapassa os US$ 30 milhões de dólares. No Brasil, as doações podem ser destinadas para a AbraELA ou Instituto Paulo Gontijo.


Bumblefoot aceita o 'desafio do balde de gelo'


Ron 'Bumblefoot' Thal aceitou o desafio do balde de gelo (Ice Bucket Challenge) em prol da campanha que divulga a Associação ALS, que ajuda no tratamento da esclerose lateral amiotrófica. Você pode conferir abaixo o vídeo que o guitarrista publicou em seu canal do Youtube.

A campanha "ALS Ice Bucket Challenge", ou desafio do balde de gelo, é promovida para arrecadar fundos para a "ALS Association", uma associação que financia pesquisas para encontrar a cura da doença e serviços para os portadores da esclerose lateral amiotrófica (ELA), um mal degenerativo também conhecido como doença de Lou Gehrig.

O desafio consiste em jogar um balde de água gelada com gelo em cima da própria cabeça e desafiar mais três pessoas a fazer o mesmo em 24 horas ou fazer uma doação de US$ 100 a ALS Association. Porém, a maioria dos participantes fazem os dois. A campanha já arrecadou US$ 31.5 milhões em doações no período de 29 de julho a 20 de agosto.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Duff McKagan aceita o "desafio do balde de gelo". Assista ao vídeo!


Duff McKagan aceitou o desafio do balde de gelo proposto por Mike McCready (guitarrista do Pearl Jam). Porém Duff elevou o nível do desafio, sendo atirado de cabeça numa caixa d’água.

Agora, Duff desafiou Zakk Wylde, Corey Taylor, Joe Elliott e Steve Jones.


Chamada de “ALS Ice Bucket Challenge”, a campanha visa chamar atenção para a ELA, mal degenerativo também conhecido como doença de Lou Gehrig. Várias personalidades foram desafiadas a jogar um balde de água gelada contra a cabeça ou fazer uma doação de US$ 100 à “ALS Association”, associação norte-americana que financia pesquisas para encontrar a cura da doença e também serviços para paciente. Caso a pessoa tope participar da brincadeira, pode desafiar outros a fazer o mesmo em até 24 horas.

Fonte: gunsnrosesbrasil.com

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Assista “Gotta Get It Right”, novo clipe do Sixx A.M.


O Sixx A.M. lançou nesta quarta-feira (06) o clipe da música “Gotta Get It Right”. A canção é o novo single do terceiro álbum da banda, "Modern Vintage". O CD será lançado no dia 07 de outubro, pela Eleven Seven Music.

O grupo é formado pelo baixista Nikki Sixx (Mötley Crüe), o guitarrista Dj Ashba (Guns N’ Roses) e o vocalista James Michael. Confira abaixo “Gotta Get It Right”:


sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Sixx: A.M.: Título, capa e tracklist do novo álbum


O Sixx: A.M., banda formada pelo baixista Nikki Sixx (Mötley Crüe), o guitarrista Dj Ashba (Guns N’ Roses) e o vocalista James Michael, divulgou a capa, o título e o tracklist do terceiro álbum da banda. Intitulado "Modern Vintage", o novo disco chega às lojas no dia 07 de outubro, pela gravadora Eleven Seven Music.

O primeiro single, a faixa “Gotta Get It Right”, estará disponível no iTunes e nas rádios no dia 05 de agosto. O clipe, dirigido por Paul Brown, será lançado no dia 06 de agosto.

"Modern Vintage" tracklist :

01. Stars
02. Gotta Get It Right
03. Relief
04. Get Ya Some
05. Let’s Go
06. Drive
07. Give Me a Love
08. Hyperventilate
09. High on the Music
10. Miracle
11. Before It’s Over

Links oficiais:
Site:sixxammusic.com
Facebook: fb.com/sixxammusic
Twitter: twitter.com/SixxAM


terça-feira, 29 de julho de 2014

Slash diz que drogou ex-sogra para transar com a namorada


Em entrevista ao TMZ, o guitarrista Slash relembrou uma ocasião em que estava tão desesperado para fazer sexo que drogou a mãe de uma ex-namorada. Assim que ela apagou, os dois transaram no sofá da sala ao lado dela. Na época ele tinha 13 anos de idade.

A curiosa história apareceu quando o músico foi questionado pelos repórteres do site sobre o lugar mais estranho que ele já havia ficado com uma garota. Certamente a resposta foi além do que eles esperavam.

"Não existe lugar estranho para fazer sexo... se você souber lidar com a situação", explicou.


Fonte: Terra.com.br

Slash lembra como foi tocar sóbrio pela primeira vez


Em recente entrevista com Shaun Keaveny da BBC Radio 6 Music, o guitarrista Slash (Guns N' Roses, Velvet Revolver), falou sobre a primeira vez que esteve sóbrio após anos de abuso de substâncias.

Tom Zutaut, ex- executivo da Geffen Records, que foi responsável por assinar o GNR à gravadora, foi citado várias vezes no topo do sucesso do grupo, dizendo que tinha medo de um dia ligar o rádio e descobrir que Slash morreu de overdose.

Quando perguntando como finalmente conseguiu ficar limpo, Slash falou: “Bem, eu não morria. Quero dizer, tem certa verdade no que Zutaut supostamente disse, onde eu estava tipo, eu finalmente cheguei em um ponto onde: ‘OK, eu não vou a lugar algum, então tenho que resolver isso. Não é que eu quisesse morrer, por assim dizer, mas eu realmente levei tudo aos extremos e não ligava.”

Ele continua: “Eu acho que a única vez que fiquei nervoso foi quando estava na reabilitação. Em um momento o Velvet saiu e fez uma pequena turnê pela Califórnia, e eu deixei a reabilitação e fui fazer essa turnê, e foi a primeira vez que estive sóbrio no palco – em todos os tempos. [Risos] Foi uma viagem e eu estava tremendo um pouco, mas passei por isso bem rápido, porque você está no momento, você não pode simplesmente sentar lá e dizer: ‘Meu Deus, eu não posso fazer isso.’ Você tem que fazê-lo. Passei por isso bem rápido.”


Fonte: whiplash.net

Sixx: A.M.: revelada data de lançamento de novo álbum


O SIXX: A.M., banda formada pelo baixista Nikki Sixx (Mötley Crüe), o guitarrista DJ Ashba (Guns n' Roses) e o vocalista James Michael, lançará o seu terceiro álbum no dia 7 de outubro. Um vídeo do primeiro single do CD, “Gotta Get It Right”, foi filmado em meados de junho. Outras músicas no vindouro set supostamente incluem: "Stars", "Let It Haunt You", "Hyperventilate" e "Relief".

Sixx falou com a revista Revolver no ano passado sobre o novo CD do SIXX: A.M. e como ele é diferente de seus predecessores: “Quando nós fizemos ‘The Heroin Diaries’ [2007], foi a trilha sonora de um livro.” Afirmou. “E quando fizemos o ‘This Is Gonna Hurt’, havia muita inspiração tirada da fotografia do meu livro ‘This Is Gonna Hurt’, assim como de experiências pessoais dos membros da banda e como eles se relacionavam não somente com os personagens no livro, mas o que eles passaram durante sua infância. De forma indireta, é sobre todo o conceito do bullying. [...] É disse que trata ‘This Is gonna Hurt’, nós expomos muitas feridas e falamos sobre como se recuperar delas, mas não tivemos a chance real de fazer uma celebração. Eu acho que esse álbum é uma celebração.”


Fonte: whiplash.net

domingo, 27 de julho de 2014

Guns N' Roses: a história do videoclipe "Since I Don't Have You"


Em 1993, o Guns N’ Roses lançou o álbum “The Spaghetti Incident?”, recheado de covers dos anos 50 à 80, e vendeu cerca de 190 mil cópias na primeira semana, alcançando a quarta posição na Billboard 200. Dentre as músicas escolhidas, havia uma em especial, com uma letra bem profunda no que se refere ao desgosto do amor: "Since I Don't Have You". Alcançou o 69º lugar na Billboard Hot 100, bem diferente da versão original, feita pela banda The Skyliners em 1958, que alcançou a 12ª posição na mesma parada.

Axl e Jennifer Driver

O videoclipe retrata o ator Gary Oldman como um demônio que dá gargalhadas das desgraças vividas por Axl, e conta com um fato bastante curioso em relação ao conceito original, no qual Oldman iria usar uma fantasia vitoriana para parecer o Marquês de Sade e levaria o guitarrista Slash em um passeio de barco pelo rio Estige (rio sagrado onde Aquiles foi mergulhado para tornar-se invencível mas acabou morrendo na Guerra de Tróia com uma flechada no calcanhar).

Porém, no momento da gravação, o ator perdeu a fantasia e acabou fazendo o papel de um demônio com a cara pintada de branco e trajando uma bermuda preta. A loira que aparece contracenando com Axl é a modelo Jennifer Driver, com quem o vocalista teve um rápido namoro no fim de 1993 e início de 1994.





Fonte: Whiplash.net

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Foto recente de Slash com Erin Everly, ex-esposa de Axl Rose

Como você pode conferir na imagem acima, na última sexta-feira, houve um encontro inusitado em Atlanta entre Slash, ex-guitarrista do Guns N' Roses, e Erin Everly, ex-esposa de Axl Rose.

Erin foi casada com Axl Rose, e foi a inspiração para a uma das letras de amor da banda, o hit Sweet Child O`Mine. Axl ofereceu à Erin metade dos lucros obtidos por Sweet Child O`Mine alegando que seria impossível escrever a letra sem ela, o que não é uma quantia nem de perto insignificante, mas ela recusou.

No dia 28 de abril de 1990, Erin e Axl se casaram em Las Vegas numa cerimonia rápida, depois de Axl ter aparecido na porta da casa de Erin pelas quatro horas da manhã, com uma arma no carro propondo-lhe em casamento e ameaçando suicidar-se caso ela se recusasse a se casar com ele. Erin sofreu um aborto espontâneo com 3 meses de gravidez.

Toda a história do relacionamento de Axl e Erin serviu de inspiração para o conto "Without You" de Del James. Assim como para os videoclipes das músicas Don't Cry, November Rain e Estranged.

Além de Sweet Child O`Mine, Erin ao todo inspirou várias letras de hits do Guns N' Roses, como November Rain, Estranged, Bad Obsession, a versão alterada de Don`t Cry e elementos de Breakdown e Locomotive, e Possivelmente também a nunca lançada Oklahoma, entre outras.

Vale lembrar que Axl e Slash não se falam desde 1996 quando o guitarrista deixou a banda, e vez ou outra trocam farpas pelas mídias.

Em 2013, Erin colocou à venda, em um site de leilão virtual, diversos itens pessoais que fizeram parte de sua relação com Axl Rose. Entre os objetos, estão um vídeo da cerimônia de casamento, cartas de Axl para Everly, fotos íntimas, entre outros.



Fonte: whiplash.net

sábado, 19 de julho de 2014

Guns N' Roses pode tocar na Arena Amazônia


De acordo com o site "A Crítica", o Guns N' Roses poderá se apresentar pela primeira vez em Manaus. A banda tocaria na Arena Amazônia com data reservada para o dia 05 de novembro.

A informação foi divulgada nesta terça-feira (15) pelo coordenador geral da Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP-Copa), Evandro Melo, durante coletiva do balanço geral do Mundial em Manaus, realizada no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques.

O coordenador afirmou que a Arena receberá shows nacionais e internacionais e que 11 solicitações para eventos não esportivos já foram encaminhadas para a Fundação Vila Olímpica, responsável pela administração da arena. O Guns N' Roses seria a primeira atração internacional a se apresentar no estádio.

Segundo Evandro Melo, a partir de agosto, a programação da utilização da arena até o final do ano, já estará concluída. “Nós estamos concluindo um estudo de viabilidade, para que ele aponte o melhor caminho. Se tivéssemos, hoje, o estudo pronto, já fecharíamos a programação até o final do ano, porque temos solicitações de shows internacionais, shows nacionais de grande porte, além de eventos esportivos nacionais e internacionais”.
De acordo com a FVO, os eventos foram reservados, mas ainda estão em processo de avaliação e dependem apenas de ajustes contratuais.

A Arena Amazônia recebeu quatro jogos da primeira fase da Copa do Mundo da FIFA 2014. O novo estádio tem capacidade para 44,5 mil torcedores e substituiu o antigo Estádio Vivaldo Lima, também conhecido como “Vivaldão”, demolido em 2010.