GNR Fans - Guns N' Roses Fan Site: Fevereiro 2015 GNR Fans - Guns N' Roses Fan Site: Fevereiro 2015

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Guns N' Roses: Adler diz que reunião traria álbum melhor que a estreia


Em recente entrevista ao jornalista canadense Mitch Lafon, o baterista Steven Adler falou sobre uma reunião da formação clássica do Guns N' Roses.

"Até à data de hoje, estou há 404 dias sóbrio. Eu nunca fui tão feliz, eu nunca toquei tão bem ou tinha me divertido tanto em tocar. Se fizéssemos uma reunião ou se ainda gravássemos um àlbum juntos, eu acho que ele iria superar o 'Appetite for Destruction'. Todos nós agora somos músicos bem melhores, e quando fizemos 'Appetite' éramos apenas adultos por três ou quatro anos. E é a partir de nossas experiências de vida que nos tornamos o que somos hoje. Agora temos sido adultos por 30 anos, e eu já passei por altos e baixos, como uma montanha russa emocional. Eu tenho um monte de coisas para escrever sobre isso, e eu sei que os outros caras, se nós ficássemos juntos, sendo adultos agora e sabendo o que sabemos hoje, e tendo passado por tudo aquilo que passamos, eu acho que nós poderíamos fazer um registro ainda maior, de arrebentar".

Adler também comentou sobre a recente declaração do guitarrista Richard Fortus, de que Axl Rose jamais iria fazer uma reunião da formação clássica por dinheiro.

"Isso é bom, dizer que ele não faria isso por dinheiro, mas se ele precisa de uma razão para fazê-lo, eu tenho um bilhão de motivos, e isso é um bilhão de pessoas ao redor do mundo que nos amam e têm nos apoiado e quer mais do que qualquer coisa nos ver novamente. Eu acho que se nós fizermos um show de reunião, ou alguns shows, seria definitivamente para os fãs. Vivemos nosso sonho. Tudo o que sonhamos, experimentamos — bom ou ruim.  Às vezes, você não sabe o que quer quando sonha coisas. Mas já experimentamos. Devemos isso aos fãs."

Ele disse que ainda se sente esperançoso sobre a possibilidade de uma reunião como a que aconteceu na indução do Guns N' Roses no Rock And Roll Hall Of Fame.

"Estou no mesmo lugar. Me sinto grato e abençoado por ter feito parte de algo tão grande e mágico. Isso não acontece todos os dias. Há provavelmente 1 milhão bandas, mas só há talvez duas, três ou quatro bandas realmente muito mágicas. E eu sinto a mesma coisa."

"É questão apenas de Axl chamar para fazer uma reunião. Está tudo nas mãos dele. Eu o amo e eu o apoio em tudo o que faz, exceto quando ele não quer tocar para os fãs, eu não posso apoiar isso. Porque é tudo para os fãs. Se ele diz que não é pelo dinheiro e sim pela arte — então é para os fãs. É para isso que é."

"Eu adoraria terminar o que comecei com eles. Como o Mötley Crüe estão fazendo sua última turnê. Eles começaram algo e estão terminando. Olhando para trás posso dizer, 'Eu tive uma grande carreira. Deus realmente me abençoou'. Além disso, Mick Jagger e Keith Richards se odiavam. Eles ainda se odeiam, mas ainda estão tocando juntos 52 anos depois. Porque sabem o que têm. Eles têm algo que é mágico, e os fãs adoram."


Fonte: whiplash.net

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

GNR: Bumblefoot honra pedidos para não fazer pronunciamentos


O guitarrista do Guns N’ Roses, Ron “Bumblefoot” Thal, disse que está “honrando um pedido de não fazer pronunciamentos” sobre seu status com a banda, o que continua a lhe colocar “em uma posição constrangedora”, enquanto tenta promover seu álbum solo.

Thal recentemente revelou que está com foco total em sua carreira solo, após passar oito anos na banda. Thal, por outro lado, parou pouco antes de dizer que não era membro do Guns N’ Roses, o que causou crítica de alguns fãs por não falar a verdade sobre sua situação na banda.

De acordo com um fórum no GN’R Truth, Thal respondeu a um fã pelo Facebook sobre a falta de claridade ao redor de seu destino como músico. Ele escreveu: “Eu não posso apagar uma década de história e não posso impedir a mídia de perguntar o que querem perguntar e criarem seus próprios títulos nas entrevistas e posts. Não importa o quanto eu peça para que isso não seja feito.”

Ele adiciona: “Eu estive honrando um pedido para não fazer pronunciamentos sobre nada relacionado a isso, o que continua a me colocar em uma posição bem constrangedora em que eu não quero estar. Não é como eu faço as coisas, estou repetidamente sofrendo o impacto disso.”



Fonte: whiplash.net

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Guns N' Roses: "Axl nunca reunirá formação clássica por dinheiro"

Em recente entrevista, concedida ao jornalista canadense Mitch Lafon, Richard Fortus - guitarrista do Guns N' Roses - comentou sobre a banda e sobre os atrasos de Axl Rose.

Sobre um possível turnê e novo material da banda, Fortus diz:
"Eu não acho que vá haver alguma turnê em breve. Estamos muito ocupados trabalhando no material que temos em estúdio."

E sobre uma possível frustração dos músicos com longos tempos de inatividade da banda, Fortus disserta:
"Talvez fosse frustrante mesmo essas pausas. Mas só seria frustrante se eu não tivesse outras coisas pra fazer, eu tenho outros projetos, além do Guns N' Roses. Eu tenho outras coisas pra focar enquanto a banda se mantém inativa. Eu estou no Guns N' Roses há 14 anos, e é assim que as coisas funcionam. Essa é a natureza da banda. Até hoje nunca conheci ninguém que tenha uma integridade musical tão genuína quanto a de Axl Rose. Ele não se prostitui, ele não vai lançar qualquer coisa apenas por dinheiro. Tudo gira em torno da música. Ele não vai à imprensa para se defender das acusações que fazem sobre ele, porque eu acho que ele não se importa. Ele se preocupa apenas com a música. Eu trabalhei com muita gente, mas nunca com alguém preocupado apenas com a concepção de fazer arte. Você pode dizer o que quiser sobre isso, pode dizer qualquer coisa sobre ele, pois ele não se preocupar em defender-se. Ele só se importa com a arte, com a música. E o que estou falando é a verdade, ele é assim, caso contrário já teria havido uma reunião da formação clássica do Guns N' Roses, porque as propostas financeiras que ele recebe pra fazer isto, são irrecusáveis. Axl nunca irá reunir a formação clássica por dinheiro, têm que ter algo além disso pra acontecer, tem que haver uma motivação maior do que o dinheiro pra que isso aconteça."

Fortus falou também sobre as críticas que o atual line-up recebe:
"Depende do teor das críticas. Eu acho que o maior motivo das críticas não é pelo novo line-up, é pela falta de produto. As pessoas querem ir às lojas compras os discos de suas bandas favoritas. Então é isso que eu acho que frustra os fãs. Eles querem apoiar a banda, mas não podem, pois não há um produto à ser defendido, entende?".

Outro assunto delicado abordado por Fortus foram os rotineiros atrasos de Axl Rose:
"Nos últimos anos têm sido assim. Não é algo forma, cronometrado em um relógio como outras bandas. Pois não é assim que Axl é. Mas, cara, você sabe, é um negócio real. Ele é o negócio real. Ele vive a vida dele, e tudo que ele se preocupa é com a música. Durante muito tempo, principalmente no meu início da banda, eu pensei que os atrasos eram parte do show, como se fosse algo programado, e parecia funcionar. Você sabe, chegamos a entrar nos shows com duas ou três horas de atrasos, e em estádios cheios, o resultado disso são vaias. Mas quando ele entra no palco, tudo é esquecido e vira um caos. Há uma energia. É algo fenomenal de assistir. Enfim, eu pensei que ele fazia isto (se atrasar) por 'design', como se fosse uma fórmula que estivesse dando certo, mas não é. Isso é exatamente o que ele é. Ele não fica assistindo TV e comendo batata frita antes de entrar no palco. Ele passa por uma série de coisas antes de entrar no palco, como se ele tivesse procurando ele mesmo, dentro de si mesmo, antes de entrar lá."

Pra completar, Fortus falou sobre a banda:
"O Guns N' Roses existe como banda. Estamos fazendo isso bem. Mas também estamos fazendo bem os nossos projetos paralelos. Estou me dedicando ao Daisies. Quando o Guns estava em turnê na Austrália, tocamos com o ZZ TOP, e em seguida minha banda também estava tocando com o ZZ Top."



Fonte: whiplash.net