GNR Fans - Guns N' Roses Fan Site: Abril 2013 GNR Fans - Guns N' Roses Fan Site: Abril 2013

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Slash participa de campanha para salvar tubarões


De acordo com o The Pulse Of Radio, Slash botou seu nome em mais uma campanha para combater a matança de tubarões. O guitarrista recentemente filmou um spot para o Shark Firendly Marinas, onde ele explica o problema e clama para os fãs se envolverem. Ele diz no clipe: “Dados recentes mostram que mais de 100 milhões de tubarões são mortos por ano. São 3 tubarões por segundo. Isto é insustentável, e não é legal. Nós precisamos de tubarões para ter oceanos saudáveis. Por favor, lute para acabar com este problema. Não compre produtos de tubarão, não pesque tubarões e se por acaso você capturar um, pegue-o e liberte-o. Deixe ir.”

Slash e o diretor do Shark Friendly Marinas, Luke Tipple, que também está no clipe, pedem para que as pessoas visitem o site do projeto para mais informação de como fazer doações para a causa.

O guitarrista é um feroz defensor dos direitos dos animais e serve como membro do conselho do Zoológico de Los Angeles, para onde também já filmou diversos clipes.

Slash está em turnê com seu disco “Apocalyptic Love”, de 2012, e vai passar pela Coreia do Sul, China, Japão, África do Sul, entre outros, nos próximos meses.


Fonte: whiplash.net

terça-feira, 23 de abril de 2013

Matt Sorum: "não tenho energia para sair e criar uma banda"



O AU Review recentemente conduziu uma entrevista com Matt Sorum (GUNS N’ ROSES, VELVET REVOLVER, KINGS OF CHAOS). Confira trechos abaixo.

Sobre a turnê do KINGS OF CHAOS com os ex-membros do GUNS N’ ROSES, Matt Sorum, Gilby Clarke e Duff McKagan, assim como o ex-vocalista do SKID ROW, Sebastian Bach, Joe Elliott do DEF LEPPARD, GLen Hughes do BLACK COUNTRY COMMUNION e Ed Roland, do DEEP PURPLE e COLLECTIVE SOUL:
Sorum: “Eu estou no ponto de minha carreira onde de fato não tenho energia para sair e criar uma banda. Quer dizer, quantas bandas já tenho em meu bolso? Eu prefiro pegar alguns grandes caras, que todos já conhecem, e sair para fazer um punhado de shows para 60.000 pessoas. Mesmo Com o VELVET REVOLVER, levou 18 meses para construir isto, e nós estávamos na estrada como se fossemos garotos de 20 anos. Então é o seguinte, número 1: Eu não mais ficar na estrada por 18 meses, o que basicamente te mata se você não está usando drogas pesadas, e eu não faço mais isso, eu também não bebo mais e o resto é meio chato. Então eu prefiro fazer grandes festivais e turnês de duas ou três semanas, ir lá fora e me divertir e então ir pra casa e pensar nas próximas coisas. Esta ideia que surgiu, é como um lançamento para todos os outros caras, porque é novo para eles, ainda que estejamos tocando nossos hits, é tudo com amigos e colegas que conhecemos através dos anos de rock and roll.”

Sobre a dificuldade que um super grupo e calendários conflitantes podem ter:
“Bem, você sabe, todos estão muito ocupados, e pode ser bem difícil com todos rodando por aí, mas você sabe, é estranho falar com Glenn todo tempo, Steven Tyler e Billy Idol. É estranho e surreal. Às vezes eu sento e penso: ‘Cara, Steven Tyler acabou de me mandar uma mensagem’, isso é bizarro, ou então, Iggy Pop me ligou outro dia e eu fiquei tipo ‘isso é muito estranho.’ Iggy é como um amigo agora, sabe, e é ótimo, eu sou abençoado. Eu olho para isto e é tipo: ‘Eu cresci ouvindo e querendo tocar rock and roll, e agora estou nesta comunidade com todos estes músicos.’ Então eu disse: ‘Bem, foda-se’. Por que eu não tiraria vantagem disto, montaria uma banda e sairia para tocar?”

Sobre seu vindouro álbum solo:
“[...] Eu toco acusticamente nele, e eu toco piano em algumas músicas. A comparação mais próxima seria ma mistura entre WILCO e THE DOORS. Eu sou um cara que gosta de tocar vários estilos de música. Sou um músico e fã de grandes músicas, e para mim só há dois tipos de música: música boa e música ruim.”

Leia a entrevista completa, em inglês, no The AU Review.


Fonte: whiplash.net

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Confirmado dois shows do Guns N' Roses em junho


Foram confirmados dois shows do Guns N' Roses para o mês de junho. A banda irá se apresentar no dia 01 em Lubbock e no dia 02 em Kansas City.

Os ingressos para o show em Kansas poderão ser adquiridos a partir desta sexta-feira (26/04) e os preços variam entre 50 e 135 doláres. Mais informações acesse midlandkc.com.

01/06 - Lubbock, Texas, Lone Star Amphitheater
02/06 - Kansas City, MO, The Midland by AMC




The Dead Daisies: Ouça ‘Lock ‘N’ Load’ com participação de Slash



The Dead Daisies lançou recentemente o single de estreia da banda, ‘Lock N Load’. A música foi co-escrita pelo guitarrista Slash.

O vocalista Jon Stevens comentou: “Slash e eu escrevemos ‘Lock N’ Load’… que foi gravada com Simon Horsford e John Fields, que produziu o álbum do The Dead Daisies. Slash ama essa música e o álbum, e está muito feliz com o resultado final. Ele não toca no álbum de qualquer um, como você deve saber; esse é um trabalho por amor”.




Para mais informações sobre a banda acesse www.thedeaddaisies.com.

domingo, 21 de abril de 2013

Kings Of Chaos faz seu primeiro show no Stone Music Festival


O Kings Of Chaos, o supergrupo formado por Matt Sorum, Duff McKagan, Gilby Clarke, Sebastian Bach, Steve Stevens, Joe Elliott e Glenn Hughes, fez ontem (20 de abril) o seu primeiro show no Stone Music Festival em Sidney, Austrália.

Confira abaixo o setlist e vídeos da apresentação:

01 – Welcome To The Jungle (Sebastian Bach - Guns N' Roses cover)
02 – Youth Gone Wild (Sebastian Bach - Skid Row cover)
03 – Highway Star (Glenn Hughes - Deep Purple cover)
04 – Burn (Glenn Hughes - Deep Purple cover)
05 – Rebel Yell (Joe Elliott - Billy Idol cover)
06 – Pour Some Sugar On Me (Joe Elliott - Def Leppard cover)
07 – Paradise City (Sebastian Bach/Glenn Hughes/Joe Elliott - Guns N' Roses cover)








sábado, 20 de abril de 2013

Slash sem palavras após ouvir pequena guitarrista tocando Guns


O vídeo de Zoe Thomson, guitarrista da MINI BAND, tocando uma versão de "Sweet Child O' Mine" é antigo. Tem mais de três anos. Quase metade dos sete anos de Zoe na época da gravação. Mas apenas esta semana Slash tomou conhecimento da gravação e comentou no Twitter: "Leslie West me mandou isso hoje. Tão legal. Estou sem palavras".





Fonte: whiplash  

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Axl Rose é fotografado em passeio em Nova York



Axl Rose foi fotografado durante um passeio pelas ruas de West Village, em Nova York, na última terça-feira, dia 16.

O líder do Guns N' Roses estava acompanhado por Beta Lebeis, Vanessa e Brandt Bacha. Confira as fotos AQUI.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Duff McKagan: "O Kiss me fez querer aprender guitarra"



“Se você tem por volta da minha idade, você provavelmente foi introduzido ao rock nos anos 70. E então não há dúvida que o KISS teve um papel em sua juventude. Eu colava em uma raquete de tênis acompanhando Ace Frehley, e no Halloween da sétima série eu coloquei a maquilagem do Gene Simmons [borrada mais tarde, já que aquela maquilagem me descolou uma baita sessão de pega com a mina mais gata da minha escola].

E se você tem quase minha idade, o Kiss também foi sua introdução à nova onda chamada punk rock. O clássico álbum ao vivo do Kiss, ‘Alive!’, saiu em 1975, mas ainda estava explodindo em 1977, e no ano seguinte, nós, jovens de 13 e14anos ainda estávamos sedentos por algo que tivesse a mesma simplicidade de três acordes. Bandas como o Iron Maiden e Rush eram um pouco complexas demais com as letras e guitarras matemáticas e atletismo na bateria. De repente, os Sex Pistosls, o Clash e os Stooges fizeram sentido, e nós nos proclamamos ‘cool demais’ pro Kiss. Nós os jogamos na sarjeta em troca de Circle Jerks e Killing Joke. Nós rimos juntos nos anos 80 – e nos considerávamos a elite. Enquanto isso, o Kiss continuava penando.

Fomos dos LPs para as fitas cassete, pros CDs, pros iPods, e ainda assim, o ‘Kiss Alive!’permaneceu um marco de nossa coleção – sempre jovial e sempre divertido… e sempre lembrando você daqueles dias com a raquete de tênis e a maquilagem borrada e as minas gatas… eternamente recarregando aquelas memórias de um garoto de 14 anos.

O Kiss é legal desse tanto “[...].

Confira o texto completo em inglês neste site thetalkhouse.com.

Fonte: Whiplash 

sábado, 13 de abril de 2013

Confira o trailer oficial do show em 3D do Guns N' Roses


A produtora Rock Fuel Media divulgou o trailer oficial do show do Guns N' Roses gravado em 3D durante a turnê ‘Appetite For Democracy’ no The Joint Hard Rock Hotel & Casino em Las Vegas.

Não há uma data oficial de lançamento, mas a produtora espera que o filme saia ainda este ano.

Assista ao trailer abaixo:

terça-feira, 9 de abril de 2013

Clássicos do Guns N' Roses viram canções de ninar


No dia 30 de abril a "Twinkle Twinkle Little Rock Star" lançará o disco "Lullaby Versions of Guns N' Roses" com diversos clássicos da banda em formato de canções de ninar.

A empresa já lançou vários artistas nesse formato, como o Metallica, Iron Maiden, Oasis, Red Hot Chili Peppers, Nirvana, Foo Fighters, The Beatles, Led Zeppelin, Paul McCartney, Pink Floyd, Green Day, entre outros. Para mais informações, visite: www.ttlrs.com.

Tracklist de "Lullaby Versions of Guns N' Roses" :

01. "Sweet Child O' Mine"
02. "Don't Cry"
03. "Welcome to the Jungle"
04. "November Rain"
05. "Patience"
06. "Civil War"
07. "Paradise City"
08. "Used to Love Her"
09. "Estranged"
10. "You Could Be Mine"
11. "Mr. Brownstone"
12. "Nightrain"
13. "Knockin' on Heaven's Door"

Confira abaixo a versão de "Sweet Child O' Mine":

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Entrevista com Ron “Bumblefoot” Thal


Confira abaixo a entrevista que Leonardo Caprara, do site Música e Cinema, fez com Ron “Bumblefoot” Thal.


Leonardo Caprara: Ron, quais suas expectativas para este ano, planeja algo solo?
Bumblefoot: GNR tem alguns shows marcados nos EUA e eu vou fazer shows mais acústicos com Tony Harnell – nosso álbum será liberado em breve. Chris Pitman, Frank Ferrer e eu temos uma banda chamada “Blowout”, tocamos música eletrônica misturada com rock clássico, guitarra ao vivo e tambores. Eu gostaria de fazer mais workshops de guitarra, e gostaria de fazer alguma música nova instrumental.

Leonardo Caprara: Com o Guns N’ Roses, qual o planejamento para o ano?
Bumblefoot: GNR tem alguns shows marcados nos EUA. É o que temos confirmado até agora.

Leonardo Caprara: Qual a emoção de entrar no Guns N’ Roses?
Bumblefoot: Foram circunstâncias estranhas. Muito estranhas. Mas o sentimento foi normal, fazendo o que eu amo.

Leonardo Caprara: Como foi o convite para entrar na banda e quem o fez?
Bumblefoot: Foi em 2004, quando começamos a conversar, mas somente em 2006 que a GNR teve uma turnê e estava pronto para seguir em frente.

Leonardo Caprara: Porque qual motivo você acha que alguns fãs não aceitam o Chinese Democracy?
Bumblefoot: Não dá para agradar a todos.

Leonardo Caprara: Sei que essa pergunta já se torna repetitiva, mas existe possibilidade de um novo álbum? Se sim, a sonoridade será semelhante ao Chinese Democracy ou qualquer outro álbum da banda?
Bumblefoot: Qualquer coisa é possível. Estou pronto a qualquer momento.

Leonardo Caprara: Quando começou sua carreira, esperava chegar ao patamar que chegou?
Bumblefoot: Eu tinha 6 anos de idade, eu ouvi o KISS Alive! Álbum. Quando eu tinha 5 anos, imediatamente soube que queria ser músico. Logo depois que eu comecei a estudar música e aprender a tocar guitarra, escrever músicas, tinha uma banda, fazendo shows, fazendo demos, e nunca mais parou …

Leonardo Caprara: Quais suas maiores influencias musicais?
Bumblefoot: Rock clássico, Rock anos 60, punk, old-school metal, rock progressivo… ahhh posso fazer uma lista com 1000 bandas… também gosto de jazz, música clássica e muitos outros estilos de diferentes partes do mundo.

Leonardo Caprara: Cite 3 guitarristas e 3 vocalistas que gosta:
Bumblefoot: Guitarristas – Eddie Van Halen, Jimi Hendrix, Brian May.  Vocalistas - Eric Adams (Manowar), Tony Harnell (TNT), Rob Halford (Judas Priest).
Leonardo Caprara: Quando não está no palco o que gosta de fazer?
Bumblefoot: Quando não estou no palco, estou no estúdio, criando… é o que mais gosto de fazer.

Leonardo Caprara: quão gratificante é estar ativo na internet (redes sociais) e ver a admiração dos fãs e ter a interação dos mesmos?
Bumblefoot:  É divertido! Eu gostaria de ter conversado com os membros das minhas bandas favoritas quando era criança. A gente vive em bons tempos.

Leonardo Caprara: Além de você e Axl, quem mais compõe dentro do grupo?
Bumblefoot: Todos na banda compõem. E são bons.

Leonardo Caprara: Como é a convivência de dia a dia com Axl Rose?
Bumblefoot: É boa, muitas piadas e “zoera”

Leonardo Caprara: Muitas pessoas falam que a banda tem um ambiente de desunião, já outras falam em um grupo unido, então deixe um parecer de como é a interação e união do grupo e seus integrantes nas longas turnês?
Bumblefoot: Pessoas que sabem pouco costumam ser as que têm opinião mais fortes. Todos os membros da banda são muito chegados, como poderia não ser?

Leonardo Caprara: Quais as músicas que você mais gosta de tocar?
Bumblefoot: Rock e metal, claro. Mas também acústico, jazz, funk, diferentes tipos de músicas étnicas.

Leonardo Caprara: Existe alguma música de Axl Rose que você gostaria de executar em algum show e ainda não teve a oportunidade?
Bumblefoot: Eu gosto de músicas rápidas, como Perfect Crime, gostaria de tocar essa. Não me importaria de tocar Scraped & Shackler’s nos shows também.

Leonardo Caprara: Qual a influencia que o Guns N’ Roses tem em sua carreira solo?
Bumblefoot:  É como tentar fazer malabarismo em uma fuga de montanha-russa (risos). Fazer minha própria música, meus próprios shows, ensinar, produzir, escrever para TV e filmes, ser convidado para tocar com outros, caridade… Tem sido um desafio difícil fazer tudo.

Leonardo Caprara: Pretende em algum momento dar mais importância a seus trabalhos solos?
Bumblefoot: Se tiver tempo, sim. Tempo é uma coisa que não tenho tempo suficiente.

Leonardo Caprara: O que você acha dos shows no Brasil e do público brasileiro?
Bumblefoot: Algumas das multidões mais amorosas que você sempre verá … Foi ótimo voltar ao Brasil em fevereiro com Blowout, tivemos um tempo fantástico em Florianópolis! Espero que possamos fazer mais shows em todo Brasil

Leonardo Caprara: Existe a possibilidade de mais shows no Brasil em breve?
Bumblefoot: Qualquer coisa é possível, veremos o que ocorre.

Leonardo Caprara: Você é muito simpático com os fãs, sai de hotel, conversa com eles, faz shows até mesmo em calçadas só para agradá-los, essa paixão que eles passam a você é quão gratificante?
Bumblefoot: Conexão é tudo

Leonardo Caprara: Para finalizar, deixe um recado aos leitores do Música e Cinema:
Bumblefoot: Muito obrigado pelo seu tempo, por ler isto. Espero vê-los todos vocês em breve! Com GNR, Blowout, Tony Harnell ou show solo. Amo vocês!!

Britt Daniel detona Axl Rose



Apesar de Britt Daniel estar à frente de duas bandas aclamadas do indie music, Sponn e seu projeto paralelo, o Divine Fits, ele demonstra ter muito amor pelo rock clássico. Na semana passada, ele apresentou uma versão cover de "You Got Lucky" de Tom Petty, sem contar a outra versão que fez para a música de Bruce Springsteen, "Hungry Heart", em fevereiro. Mas, em uma nova entrevista, ele soltou algumas palavras duras sobre Axl Rose.

"Eu só acho que ele é o pior astro do rock que existe", disse à revista Rolling Stone. "Uma pessoa que é considerada totalmente egocêntrica e que valoriza apenas a música que faz, não deve e nem pode lançar um disco - você sabe, todas as pessoas maravilhosas que fizeram o primeiro álbum do Guns N' Roses não devem trabalhar com ele, ou ele não quer trabalhar com eles. Racista, e... homofóbico. Não curto esse cara".

A citação de Daniel veio ao explicar o que ele disse durante a Reddit AMA (Ask Me Anything) em dezembro. Alguém perguntou se ele ainda odiava Axl Rose, ao que ele simplesmente respondeu: "Ele é um idiota". No entanto, Daniel rapidamente mudou de tom, admitindo que Rose parecia ter se acalmado ao longo dos anos, e ficou ciente de que, se sua carreira tivesse seguido o mesmo caminho de Rose, ele não seria muito diferente. "Ele está de boa", continuou Daniel. "Houve uma fase muito desagradável para Axl Rose. Tenho certeza de que se eu tivesse experimentado tanto sucesso como ele experimentou, eu seria provavelmente um terço do detestável. Eu provavelmente seria desagradável. Mas não muito".

Fonte: Whiplash

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Tommy Stinson: "temos de pensar em um novo álbum"


O baixista Tommy Stinson não perdeu nada de sua personalidade feroz desde seus primeiros dias com o The Replacements.

Se o ícone do rock, Axl Rose, estivesse distribuindo prêmios por tempo de serviço para seus companheiros atuais de Guns N' Roses, Tommy Stinson, na banda desde 1998, seria um dos principais homenageados da lista de honrarias.

Comparando com os demais membros, apenas o tecladista Dizzy Reed, que entrou em 1990, dedicou mais anos de serviços à banda do que Stinson.

Compromisso e longevidade são coisas difíceis de se encontrar atualmente no cenário do Rock, mas, surpreendentemente, Stinson percebeu que sua vida não poderia estar melhor que agora, junto ao Guns N' Roses.

Em entrevista na manhã de segunda-feira no JW Marriott Hotel. em Kuala Lumpur, o "Stinson fácil de lidar", 46 anos, brincou dizendo que ele ainda tem que ganhar de Axl Rose um relógio por tempo de banda, mas que ele não é muito mimado.

"Eu apenas acordei hoje e pensei, -cara, isso é muito tempo para estar em qualquer banda que seja-", disse Stinson, balançando a cabeça sem acreditar em seus 16 anos atuando com uma das bandas mais tradicionais do Rock.

Sobre sua segunda xícara de café da manhã, o baixista, nascido em Minneapolis / Minnesota, nos Estados Unidos, estava mais do que ansioso para falar sobre sua carreira no Guns N' Roses e também sobre seu passado ilustre como um dos pioneiros do Punk de garagem. junto com o The Replacements na década de 80.

"Voltando no tempo, as duas bandas estavam de lados completamente opostos. Eu não sabia muito sobre o Guns N' Roses. Eles nunca tinham existido para nós, porque o The Replacements vinha de uma cena totalmente diferente", disse ele.

Nesta turnê, Stinson revelou que ele voltou a ouvir bandas alternativas dos anos 80, como Mission Of Burma X e Dinosaur Jr.

"Eu comprei alguns desses álbuns novamente e a música ainda faz sentido, especialmente os primeiros álbuns do X (banda Punk das Califórnia), como Los Angeles e Under The Sun Big Black".

Stinson foi bem sóbrio quando falamos sobre o tempo de estrada da atual tour, Appetite For Democracy. Esssa é a tour que desembarcou na Malásia para um show após Grand Prix de Fórmula 1, em Sepang, no último domingo.

Na verdade, a banda tem estado em turnê desde a chegada do tão aguardado album Chinese Democracy, no fim de 2008.

"Temos de começar a pensar em fazer um novo álbum. Sabe, é o momento. Nós viajamos ao redor do mundo em turnê de um album por tempo suficiente", disse Stinson. "Eu realmente não sei se existem viagens que não tenhamos feito promovendo esse album pelo menos... umas duas vezes, sério! É provavelmente um bom momento para voltar e escrever algumas músicas novas."

Da última vez, Axl Rose e o GN'R gastaram 15 anos entre o lançamento de 2 álbuns, The Spaghetti Incident? em 1993 e Chinese Democracy em 2008.

"Eu acho que quando voltarmos para os EUA, teremos alguns poucos fim de semana antes de voltar à correria ... E acho que devemos dar ao pessoal um tempo para escrever material novo."

A espera torturante de um álbum novo Guns N' Roses deixou muitos fãs fatigados até a saída do Chinese Democracy. O álbum não rendeu somente opiniões favoráveis, mas ano passado o Guns N' Roses, especificamente Axl Rose, recebeu elogios pela atuação da formação atual da banda na tour.

"Utilizar a música para passar por cima das merdas, isso é o Guns N' Roses. Mas eu não acho que gastaríamos a mesma quantidade de tempo para fazer outro álbum. A razão pela qual levou tanto tempo foi porque Axl estava meio que tentando montar a banda certa no mesmo momento que o álbum era gravado... então você tinha um monte de caras novas chegando e coisas mudando.

"Espero que cada um de nós escreva uma música ou duas, jogue-as na bagunça, e então vamos todos juntos para um estúdio ... em curto espaço de tempo, espero. Esse é o objetivo. Nenhum de nós tem mais 10 anos para gastar fazendo apenas um disco, entende? "

A parte difícil é encontrar o momento certo para gravar material novo do Guns N' Roses. Como acontece com qualquer banda moderna, há projetos paralelos a considerar e as coisas ficam ainda mais difíceis quando cada membro ruma para uma parte diferente dos EUA.

"Essa é a parte mais difícil, quando todos se espalham ... Eu vivo em Nova York, DJ Ashba vive em Las Vegas, Axl em Malibu... Você sabe, se todo mundo escrever uma canção e juntarmos para gravar essas oito músicas, teríamos o bastante para um álbum. Pois temos algumas músicas que sobraram do último album. Nós podemos viabilizar um registro rápido ... isso pode acontecer. Mas nós apenas temos de aceitar isso: nossa arte é um obstáculo tão grande quanto qualquer coisa".

Fonte: ecentral.my
Tradução: Vargas, PerfectCrimeGNR.com

Setlist, Fotos e Vídeos - Guns N' Roses, Beirute, Líbano


Confira o setlist, fotos e vídeos do show do Guns N' Roses no Líbano.