GNR Fans - Guns N' Roses Fan Site: Abril 2015 GNR Fans - Guns N' Roses Fan Site: Abril 2015

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Axl Rose critica presidente da Indonésia por execuções


Axl Rose, em uma série de tweets, expressou sua indignação pela execução dos acusados de tráfico de drogas na Indonésia. O músico havia enviado uma carta ao presidente da Indonésia, Joko Widodo, pedindo clemência para o grupo de traficantes. E chamou de ‘covardia’ a atitude do presidente em “estar fora do país” durante as execuções e por “se recusar a atender telefonemas ou ler mensagens em favor dos condenados”.

1. "É profundamente lamentável o presidente Widodo ignorar os apelos internacionais que aconteceram por conta de oito das execuções."
2. "Vamos rezar para que o cancelamento da execução da senhora Veloso seja permanente."
3. "A recusa de Widodo em adiar as execuções até que todos os recursos legais e investigações de corrupção fossem julgadas é imperdoável."
4. "Para Widodo estar fora do país durante o seu grande discurso negando-se a atender telefonemas ou ler qualquer mensagem de última hora em favor dos condenados é covardia."
5. "O povo da Indonésia merece alguém melhor".

Axl Rose envia carta aberta ao presidente da Indonésia


Seguindo o passo de Tony Iommi, do Black Sabbath, e de integrantes do Napalm Death, Axl Rose, enviou uma carta para o presidente da Indonésia, Joko Widodo, onde fez um pedido de clemênca para os dois australianos, Andrew Chan e Myuran Sukumaran, que não foi bem sucedido, já que ambos foram executados nesta tarde por tráfico de drogas na Indonésia, juntamente com o brasileiro Ricardo Gularte e outros condenados.

Na carta, Axl comenta que ele e a banda passaram momentos maravilhosos em Jacarta em 2009 e diz que, ao negar a clemência, o governo compactua de um crime, apelando para que Joko use do bom senso considerando que ambos cometeram seus delitos há muito tempo e que neste meio tempo o sofrimento pelo qual passaram mudou totalmente seu comportamento, sendo hoje dois sujeitos aptos a contribuir de forma positiva para com a sociedade.

O vocalista afirma ainda que, apesar de não ter conhecido pessoalmente os australianos, ficou tocado pela história, e explica que pessoas cometem erros, às vezes muito grande e horríveis, e que eles devem ter a chance de se redimir e provar que aprenderam com isto. Alega ainda que eles não cometeram nenhum ato de violência ou de covardia contra outra pessoa, comparando com o que terroristas e assassinos fazem, por isto não merecem a pena capital.

Por último, Axl finaliza dizendo que a vida é a única coisa importante no momento, e diz não à morte e sim à vida.



Fonte: whiplash.net

domingo, 5 de abril de 2015

Guns N' Roses: Slash diz que Michael Jackson não causou separação da banda


Em entrevista ao programa de rádio "Elliot In The Morning", cujo áudio original está no vídeo abaixo, Slash comentou a afirmação recente do ex-empresário do Guns N' Roses, Doug Goldstein, que a banda se separou por causa de sua colaboração com Michael Jackson.