Confira o discurso completo da indução do Guns N' Roses ao Rock And Roll Hall Of Fame | GNR Fans - Guns N' Roses Fan Site GNR Fans - Guns N' Roses Fan Site: Confira o discurso completo da indução do Guns N' Roses ao Rock And Roll Hall Of Fame

terça-feira, 17 de abril de 2012

Confira o discurso completo da indução do Guns N' Roses ao Rock And Roll Hall Of Fame


Billie Joe Armstrong do Green Day fez o anúncio da indução do Guns N' Roses ao Rock and Roll Hall of Fame na noite de sábado (14 de abril) com um discurso emocionante, que provou realmente ter sido a escolha certa para a apresentação. A transcrição completa pode ser conferida abaixo (cortesia do Ultimate Classic Rock).
"Meu nome é Billie Joe, estes são Mike e Tre Cool e estamos aqui para introduzir o Guns N' Roses ao Rock and Roll Hall of Fame.

A primeira vez que vi o Guns N' Roses na MTV eu pensei que um desses caras podia acabar preso ou morto.

O riff de abertura de 'Welcome To The Jungle' é uma viagem decrescente ao submundo de Los Angeles. Não falava sobre festas, glamour ou baladas. Retratava o submundo de desajustados, viciados em drogas, paranóia, violência, sexo, amor, raiva e as quebradas de Hollywood.

Era como ar para meus pulmões! Nem preciso mencionar que eu comprei o disco. 'Appetite for Destruction' é o melhor álbum de estréia na história do rock and roll. Você pode citar alguns outros, se quiser, mas nesta noite o Guns N' Roses é o dono da coroa, com certeza.

Cada canção bate forte em todos os níveis emocionais. Ele leva você a uma viagem através do submundo de Los Angeles em uma sequência brutal: 'Welcome To The Jungle', 'It’s So Easy', 'Nighttrain', 'Out To Get Me', 'Mr. Brownstone', 'Paradise City', 'My Michelle', 'Think About You', 'Sweet Child O’ Mine', 'You’re Crazy', 'Anything Goes' e 'Rocket Queen'.

Tocavam em verdadeiros buracos, escreviam suas canções em caixas de pizza e guardanapos de bar, à procura de uma bebida e um lugar para dormir, e eles fizeram isso pelo amor ao rock 'n' roll. A única coisa que os distinguiam de todos os outros era a coragem, o coração e a alma. E o mais importante, eles mostraram a verdade e pintaram um retrato do mundo louco em que viviam.

Eu odiava baladinhas. Eu odiava os hinos das corridas no jóquei. Como um jovem músico, eu ansiava por algo mais - 'Appetite for Destruction' me ofereceu tudo isso. Em última análise, eles se tornaram a maior e melhor banda de rock 'n' roll e estavam lançando um álbum.

Depois disso, eles lançaram o 'GN'R Lies'- metade do álbum ao vivo e metade um registro acústico. A maioria das pessoas acham que discos acústicos mostram o lado mais sensível de um músico de rock.

(Risos) Não é sensível. Mas este disco fez deles bandidos e nunca os deixaram em desvantagem, nem por um segundo. (Platéia grita: "Eu costumava amá-la!"). (Billie Joe responde)... Mas eu tive que matá-la!.

A canção 'Patience' é uma balada sobre o amor eterno e sobre a ansiedade, como se o personagem estivesse tentando falar no topo de um edifício de 20 andares. Tem também o humor de ‘I Used To Love Her But…’, (A platéia responde em coro "Eu tinha que matá-la!")

Será que é uma música bem humorada? Como costumam dizer, toda piada tem a sua verdade.

E 'One In A Million', é jogar merda no ventilador. Ela basicamente conta a história de um garoto da fazenda ignorante que se mudou para uma cidade desconhecida diversificada e isso é tudo o que eu vou dizer sobre ela.

E então eles lançam não um, mas dois álbuns. 'Use Your Illusion I' e 'Use Your Illusion II'.

Os novos álbums do GN'R fizeram com que os fãs quebrassem as lojas de discos, literalmente, para ouvir o que o Guns tinha preparado. Esses registros continham uma ampla gama de hinos do rock - 'Right Next Door To Hell', 'You Could Be Mine', baladas de piano de cauda, como 'November Rain' e 'Don’t Cry', em seguida, o ouvinte ficava viajando e talvez só um serial killer poderia entender.

Essa era a banda que voou alto, tocando em arenas e estádios, vídeos compridos e maravilhosos, clamor, colapsos, controvérsias e tocando em países que nem Duff consegue se lembrar que já estiveram um dia - todos os ingredientes de uma grande banda de rock and roll.

Steven Adler, a sua bateria em 'Appetite' era perfeito. Era uma combinação perfeita entre tocar hard rock acrescentando mais groove. Um cara incrível, ótimo.

Matt Sorum. Você assumiu sem problemas e você trouxe (Armstrong faz uma pausa)...... o que você trouxe? Você trouxe uma nova dinâmica e poder, e seu primeiro show foi no Rock in Rio... bem-vindo à banda!

Dizzy Reed, você é um tecladista meio termo - continue com o bom trabalho. (Armstrong levanta os polegares para cima, possivelmente em tom sarcástico).

Duff McKagan. O garoto punk rock de Seattle. Você é como o Johnny Thunders do baixo. A linha de baixo em 'Sweet Child O' Mine' é tão boa, você pode cantar junto com ela. E você tem uma família grande por aqui, todos orgulhosos.

Izzy Stradlin. Onde quer que esteja, espero que você esteja me ouvindo agora. Você provavelmente deve estar dirigindo uma kombi por todo o Egito agora. Você é como o Miles Davis do rock and roll. O jeito que você toca e acompanha Slash parece fácil. Você tem o encanto de Ronnie Wood, tenho que te dizer.

Gilby Clarke - Eu te amo, onde está você? (procurando por Clarke no meio da multidão).

Slash - enquanto todos os guitar geek´s de LA estavam na cola de Eddie Van Halen, você tomou uma abordagem totalmente diferente. Você preencheu a lacuna entre Eric Clapton, Jimmy Page e Joe Perry e você trouxe para sua própria época. Eu posso imediatamente identificar seus solos e riffs, porque você os encarna. Sua guitarra é uma extensão do seu coração e alma. Vê-lo sem uma guitarra e uma cartola é simplesmente estranho.

Você sabe que, originalmente, eles queriam que o Green Day tocasse as músicas do Guns N 'Roses. Eu tenho um filho de 13 anos que está aprendendo a tocar guitarra no YouTube. Ele toca músicas dos STROKES e ele está ficando muito bom nisso. Eles nos pediram para tocar e eu pensei 'eu posso aprender a tocar Paradise City no YouTube, sim, porque meu próprio filho faz isso'.

E havia um garoto de 12 anos no Youtube tocando 'Paradise City' - ele é um guitarrista melhor do que eu nunca serei e eu apenas pensei: 'Gente, não vamos tocar... não há nenhuma maneira de fazer justiça - é impossível'.

Obrigado por me fazer ficar mal na frente do meu filho de 13 anos, Slash! E vamos ver, quem está faltando? (O público começa a vaiar, presumivelmente em resposta à ausência de Axl Rose).

Não, calem suas maditas bocas, calem-se, calem-se! Este cara é um puta de um vocalista. Ele é um dos melhores vocalistas que pode pegar em um microfone. Suas letras são de coração, apaixonantes, agressivas e dizem a verdade, custe o que custar.

Seu alcance vocal vai desde um sussurro até à potência, você grita como um assassino sanguinário. Você é muito louco. Ei, a maioria dos vocalistas são loucos - eu posso confirmar isso. Mas você sabe, estar em uma banda, é uma coisa muito complexa. Você passa por eras e capítulos em sua vida.

A maioria das pessoas não passam por tais épocas ou capítulos. Elas apenas sentam e assistem TV e fazem as mesmas coisas todos os dias. Mas estar em uma banda, suas épocas e seus capítulos são os seus álbuns. Esse é o seu ofício. Você pode citar o tempo de sua vida e inventar uma frase.

Essa é uma época de sua própria vida. Você fala sobre onde você estava quando escreveu essa música, você fala sobre onde você a gravou. Você fala sobre a primeira vez em que você tocou. Esta é a sua vida. Esta é a nossa vida. Isso é o que fazemos.

Mas, às vezes, você tem que olhar para trás, para os capítulos antigos se quiser avançar. E a razão pela qual você tem que olhar para trás, é para saber de onde você veio.

Senhoras e Senhores, Guns N’ Roses!"



Fonte: whiplash.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário